Posts Tagged ‘PLC 122’

Marta Suplicy afirma que não irá arquivar a PLC 122. Diferente do divulgado, Mordaça Gay continua viva


A senadora Marta Suplicy (PT-SP) divulgou uma nota-oficial desmentindo o senador Magno Malta (PR-ES) e afirmando que a PLC 122 continua viva, negando que a proposta será arquivada devido a uma reunião com o político cristão e alguns integrantes da bancada evangélica. O não arquivamento já havia sido denunciado pelo Gospel+ em reportagem do dia 5 de julho.

A notícia havia sido amplamente difundida pelo senador capixaba em seu site, sendo publicada logo após o almoço que teve com a petista em seu gabinete. A nota-oficial do político evangélico ainda afirma que a senadora já havia anunciado a comunidade homossexual, durante a Parada Gay, que o projeto não seria aprovado.

Em pronunciamente em seu site e no do PT, Marta Suplicy afirmou que não pretende arquivar ou “sepultar” a PLC 122, lembrando que a proposta ainda continua em tramite no Legislativo: “Nunca falei em arquivar o PLC 122. Disse que, fruto das discussões do PLC 122, um novo projeto é discutido no momento”. Marta também afirma ter diálogo aberto com a bancada religiosa, mas alfineta: “Toda desinformação é um retrocesso à causa por um Brasil que respeite a diversidade”.

Até o fechamento desta reportagem o senador Magno Malta não havia comentado as afirmações de Marta Suplicy.

Nota-oficial da senadora Marta Suplicy sobre a PLC 122

Esclareço que o PLC 122, que criminaliza a homofobia, proposto e aprovado pela deputada Iara Bernardi, na Câmara dos Deputados, e que hoje tramita no Senado, com texto relatado pela ex-senadora Fátima Cleide e com propostas de emendas – uma delas de minha autoria – não foi a arquivo. Continua em trâmite.

Informo que estão em curso discussões para que o Legislativo brasileiro possa, pela primeira vez, votar um projeto que dê direitos à comunidade LGBT.

Nunca falei em arquivar o PLC 122. Disse que, fruto das discussões do PLC 122, um novo projeto é discutido no momento, com acompanhamento de Toni Reis, presidente da ABGLT, e também tendo eu relatado a mais lideranças do movimento LGBT o andamento de cada conversa feita entre senadores.

Zelo e faço questão que tudo se dê com transparência.

Democracia é assim: fazemos com debates.

Jamais deixaria de reconhecer os esforços e homenagear a luta de Iara Bernardi, Fátima Cleide e tantos ativistas que há anos lutam pela justa criminalização de quem induz, espanca ou mata homossexuais.

Nos debates que tenho travado no Senado, em todas as conversas, tenho observado que os princípios do PLC 122 não se percam. E percebo avanços.

Tenho aberto o diálogo com as bancadas religiosas e com todos os setores que se colocam a favor e contra pontos do projeto.

Ser relatora do PLC 122 exige paciência, coragem e esforço para que uma luta que é razão de tantos cidadãos e cidadãs não se frustre.

Toda desinformação é um retrocesso à causa por um Brasil que respeite a diversidade.

Por isso, minha mensagem a todos os setores LGBT, movimentos civis, grupos partidários e comunidades é para que atentem para os fatos e defendam a verdade.

A construção de direitos é tarefa árdua.

Sigamos no caminho que fortalece a justa luta em prol de direitos que sistematicamente têm sido negados pelo Legislativo. A luta que fortalece a democracia.

Marta Suplicy, senadora (PT-SP)

Outras formas de aprovar a PLC 122

A Senadora Marta Suplicy, lideranças gays e alguns políticos evangélicos estão buscando outras formas de aprovar a PLC 122. Outros projetos similares estão sendo preparados e devem ser apresentados em Brasília, há também a proposta de apoio ao projeto. A idéia de também levar o caso ao STF ganhou ainda mais força após as recentes decisões pró-gays e o apoio público que um dos ministros do Supremo deu a PLC 122 nos últimos dias.

Fonte: Gospel+

Usuários reclamam de possível censura do twitter à manifestação #contrapl122 – noticia gospel


1 / junho / 2011 – 19:12

Usuários reclamam de possível censura do twitter à manifestação #contrapl122

O “tuitaço” precisou ser alterado para #eusoucontrapl122 já que o microblog não estava aceitando a versão anterior

Usuários reclamam de possível censura do twitter à manifestação #contrapl122

Internautas que estavam em Brasília e também milhares que puderam participar mas queriam se manifestar dizendo que são contra o Projeto de Lei 122 que criminaliza toda opinião contrária ao homossexualismo, disseram que sofreram censura do  Twitter que bloqueou a hashtag #contrapl122.

O “tuitaço” precisou ser alterado para #eusoucontrapl122 já que o microblog não estava aceitando a versão anterior.

“O ato de eu ser chamada de homofóbica e preconceituosa também não é uma falta de respeito e preconceito? #SoucontraPL122,” escreveu uma internauta.

Outro usuário do twitter escreveu: “Eu quero ter meu direito de dizer o que penso…#soucontraPl122.”

Muitos optaram em usar duas hashtags para justificarem seus posicionamentos: “#NaoSouHomofobico e #SouContraPL122″.

As palavras entraram rapidamente para o Trend Topics, mas logo foram alcançadas pela vertente que apoia o PL. Muitos usuários ofendiam e insultavam os usuários que se manifestavam contra.

“Bando de cristão ordinário. #euapoioplc122sim,” escreveu um internauta.

As palavras de apoio ao projeto considerado como inconstitucional não foram bloqueadas pelo Twitter.

Fonte: Gospel Prime

Usuários reclamam de possível censura do twitter à manifestação #contrapl122 – noticia gospel

Veja como foi manifestação pacífica contra o PLC 122


Veja como foi manifestação pacífica contra o PL 122

Promovida pelo pastor Silas Malafaia e apoiada por diversos líderes e igrejas evangélicas, a manifestação pacífica contra a PL 122 aconteceu hoje (01/06) em frente ao Congresso Nacional, em Brasília.

O objetivo era protestar contra a volta do Projeto de Lei 122, desarquivado no Senado, em fevereiro deste ano, pela senadora Marta Suplicy, do PT, com a assinatura de 27 senadores. O PL 122 criminaliza qualquer ação, opinião ou crítica que venha a ser interpretada como discriminação ou preconceito quanto ao homossexualismo no Brasil, com pena de 2 a 4 anos de prisão.

A equipe de jornalismo do GUIAME esteve em Brasília cobrindo todos os detalhes do protestos contra o projeto que de lei que fere a liberdade religiosa e de expressão, direitos garantidos pela Constituição brasileira, expressas no artigo 5º, incisos 4, 6, 8 e 9. “Essa é uma lei vergonhosa, que finge proteger a prática homossexual, porém, sua intenção real é colocar uma mordaça na sociedade e criminalizar os que são contra o comportamento homossexual. Com essa lei querem atingir as famílias, as questões religiosas e a liberdade de expressão”, afirma o pastor Silas Malafaia, que convida os brasilienses para participarem desse manifesto.

Ouça o áudio ao vivo do protesto:Clique aqui

Fotos Clique aqui
http://www.guiame.com.br/v4/125813-1692-Veja-como-foi-manifesta-o-pac-fica-contra-o-PL-122-.html

Vigiai – Notícias: Veja como foi manifestação pacífica contra o PL 122

ABGLT promete queimar Bíblia Sagrada em Brasília 1 junho 2011


Por Tharsis Kedsonni

.

No dia em que Silas Malafaia deve promover uma grande manifestação cristã, os ativistas da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis (ALBGT) prometeram, no site do grupo, queimar um exemplar da Bíblia Sagrada, num ato total de desrespeito, discriminação e intolerância contra o Cristianismo.

O texto diz, na íntegra, sem alterações ortográficas: “Em frente a Catedral, nós ativistas LGBTT iremos queimar um exemplar da Bíblia ‘Sagrada’. Um livro homofóbico como este não deve existir em um mundo onde a diversidade é respeitada. Amanhã iremos queimar a homofobia. Compareça.”

Os manifestantes alegam que a Bíblia não deve existir por não “respeitar a diversidade” e ser “homofóbico”. Quem for agora ao site da ALGBT, não vai mais encontrar a informação, que, claro, foi retirada em seguida, mas a imagem acima não deixa dúvidas.

Estes ativistas posam de vítimas, quando eles mesmos são os mais intolerantes e agressivos que existem. As discussões acadêmicas defendem a às claras a agenda gay nos círculos dito intelectuais. A mídia toda se submete às exigências desses manifestantes.

E não é só isso: querem forçar a sociedade a engolir tudo, seja por amor ou pela dor. Não será surpresa se, a qualquer hora dessas, forçarem o STF a tomar as rédeas do Poder Legislativo para criar uma lei nos impedindo de crer em Deus. Aliás, do jeito que existe tanta patifaria e tanta imoralidade na política, não se espantem se uma lei como essa fosse aprovada. Isso, claro, se os chamados representantes do povo deixarem.

Seja quem for estes ativistas, que se proclamam inimigos ferrenhos dos cristãos, a má notícia para eles vem do próprio Jesus: “sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus 16.18).

Ai de quem mexe com o povo divino, ai de quem se desfaz das palavras divinas, ai de quem afronta o Divino!

(Imagem retirada do blog SOMENTE A VERDADE)

.

Fonte: Assem-beréia de Deus

http://www.ubeblogs.net/2011/06/abglt-promete-queimar-biblia-sagrada-em.html

Site da ABGLT convoca para ato de queima da Bíblia; entidade diz que foi “hackeada”


quarta-feira, 01/06/2011 9:09h

No que a entidade classifica como um “ataque hacker”, um aviso postado na tarde desta terça-feira (31) no site da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) convocava simpatizantes a um evento em Brasília, supostamente programado para amanhã (1), em que seriam queimados exemplares da Bíblia.

Na primeira versão publicada na seção de “eventos nacionais” da página virtual, o texto dizia que “em frente a Catedral, nós ativistas LGBTT iremos queimar um exemplar da ‘Bíblia Sagrada’”. Em seguida, a mensagem defendia que “um livro homofóbico como este não deve existir em um mundo onde a diversidade é respeitada.”

Por fim, o autor da postagem, que se indentificava como “João Henrique Boing, ativista GLSBTT”, conclamava o público para seu suposto ato: “Amanhã iremos queimar a homofobia. Compareça”.

Após o anúncio gerar comentários raivosos no Twitter, uma nova versão do aviso foi postado. O texto dizia: “Queimando a Homofobia: aglomeração as 14h na porta da catedral. Tragam livros religiosos, em prol da diversidade”.

Às 20h40, esse trecho continuava publicado no site da instituição, uma das mais atuantes no processo que culminou com a aprovação da união estável entre homossexuais pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 5 de maio.

Segundo Toni Reis, presidente da associação, tudo não passou de um ataque de hackers. “Não somos nós que estamos publicando esse tipo de coisa. Temos respeito total pelas religiões. A Bíblia é para ser respeitada”, disse ele, que afirmou ter teólogos no corpo diretivo da entidade.

A liderança gay, que se uniu ao seu companheiro logo após a decisão no Supremo, explicou que já entrou em contato com as autoridades policiais de Curitiba, cidade sede da ABGLT, para registrar a modificação ilegal de sua página virtual. “Estamos até cogitando tirar o site do ar”, assumiu.

Toni pediu “mil desculpas” aos que se sentiram ofendidos com a postagem. “Estamos tentando verificar quem é o autor desse tipo de ataque. É alguém muito mal intencionado. As pessoas que são homofóbicas não param de nos atacar.”

Segundo ele, esta não foi a primeira vez que hackers teriam entrado na página da entidade. Há dois meses, explica ele, foi publicada a seguinte mensagem na página eletrônica: “Bolsonaro para presidente do Brasil”, em referência ao deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que protagonizou inúmeros ataques aos movimentos gays nos últimos tempos em Brasília.

Com informações do UOL

ADIBERJ

PLC 122: Silas Malafaia consegue mais de 13 mil assinaturas em um dia


quinta-feira, 26 de maio de 2011, 12:57:13 | (ELISSANDRO RODRIGUES)

Logo após divulgar o abaixo-assinado contra a PLC 122 e o “kit gay” em seu Twiitter, Silas Malafaia já conseguiu mais de 13 mil assinaturas em seu site.

A intenção do pastor é chegar a um milhão nomes, manifestando-se publicamente contra esses dois projetos que, apesar de terem sido suspensos temporariamente, voltarão a entrar em pauta. Além do abaixo-assinado, Malafaia também está planejando um protesto público para o dia 1º de junho.

Confira o início da lista – que já tem 158 páginas, até o momento – de assinaturas publicada no site Vitória em Cristo (www.vitoriaemcristo.org), com as 80 primeiras assinaturas confirmadas:

Para assinar assinar a lista, acesse: http://abaixoassinado.vitoriaemcristo.org/_gutenweb/_site/gw-assinatura/. Após colocar seus dados pessoais, uma mensagem de confirmação chegará em seu email (recomenda-se que cheque a lista de spam, caso não chegue nada na caixa de entrada).

*Com informações da Associação Vitória em Cristo

Fonte: Guia-me


News Gospel™

PLC 122 irá para debates em audiências públicas


O senador Magno Malta (PR-ES) informou em Plenário nesta terça-feira (24) que a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) vai realizar audiências públicas para discutir o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/06, da ex-deputada Iara Bernardi, que criminaliza a homofobia. O projeto altera a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor.

Para Magno Malta, é preciso “discutir tudo, saber o que o país pensa”. Ele propôs que sejam convocados para a audiência pública representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Confederação Islâmica, além de “budistas, bombeiros, anônimos, artistas, evangélicos e católicos”.

– Não podemos engolir uma história de uma meia dúzia barulhenta que decide as coisas e acha que vai suplantar a família brasileira nos seus interesses – afirmou o parlamentar, ressaltando que está em discussão não um credo religioso, mas o interesse das famílias.

O representante capixaba disse que no dia 1º de junho será realizada uma grande marcha em Brasília, com pessoas de toda parte do Brasil, “para dizer que a família brasileira não está dormindo diante de uma minoria barulhenta”.

O senador disse ter, por várias vezes, pedido uma audiência com o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, mas que o ministro “não respeita parlamentar, não respeita a base do governo, não atende líder de governo, não retorna telefonema”. Para ele, o ministro se comportou como fosse um dos “deuses do Olimpo”.

– A arrogância precede a ruína. Mas aí, quando o ‘bicho pega’, todo mundo vira gente boa – afirmou o parlamentar.

Magno Malta pediu agora a ajuda do líder do governo no Senado Federal, senador Romero Jucá (PMDB-RR), para conseguir uma audiência com o ministro da Educação, Fernando Haddad, no intuito de discutir o que chamou de “kit homossexual” que será distribuído nas escolas brasileiras. Disse ter chamado para acompanhá-lo na audiência os senadores Pedro Taques (PDT-MT), Blairo Maggi (PR-MT), Sérgio Petecão (PMN-AC), Demóstenes Torres (DEM-GO), que são da frente da família,

– Sabe o que vai acontecer? O estado agora quer desfazer tudo aquilo o que a família ensina em casa. Na verdade, não é criar consciência: este kit homossexual que está sendo pronto, para distribuição nas escolas, vai fazer das nossas escolas verdadeiras academias de homossexuais – declarou.

O senador informou ainda que em seu estado uma menina de 17 anos tentou beijar a boca de uma criança de 11 anos de idade, depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a união entre pessoas do mesmo sexo. De acordo com ele, e a criança foi espancada, porque não quis ser beijada. Ele lamentou a decisão do STF – “foi um mal para este país” – e perguntou:

– Onde é que nós vamos parar?

%d blogueiros gostam disto: