Crise ajuda expansão de igrejas nos EUA


 

Recessão: Congregações evangélicas focam atuação em áreas pobres de cidades decadentes, como Detroit

Crise ajuda expansão de igrejas nos EUA

    Alex P. Kellogg, The Wall Street Journal, de Detroit
    23/12/2009

 

Stephen McGee/The Wall Street Journal

Foto Destaque

Na Mack Avenue Church, em Detroit, o pastor Eric Russ (à direita) prega o renascimento espiritual e econômico

O crime, o desemprego e a crise imobiliária expulsaram milhares de pessoas de Detroit. Mas foram esses mesmos motivos que levaram Eric Russ a se mudar para lá.

Russ é o "pastor visionário chefe" e um dos fundadores da igreja Mack Avenue Community Church, cujo nome vem da longa avenida que cruza a parte leste de Detroit. Ele e sua congregação representam um grupo pequeno de jovens organizadores religiosos que estão tentando gerar um renascimento – espiritual e econômico – nesta combalida cidade americana.

"Queríamos ir para onde as pessoas estavam se esquecendo que Deus as ama", diz Russ, de 33 anos, que deixou uma igreja afluente num subúrbio de Cincinnati e se mudou para Detroit há uns dois anos, na mesma época em que o declínio gradual da cidade começou a se tornar uma crise aguda.

Nos últimos dez anos, um movimento chamado de "plantio de igrejas urbanas" ganhou força em vários círculos evangélicos dos EUA. O objetivo: construir congregações vibrantes e revitalizar bairros em comunidades fragilizadas.

Há muito tempo Detroit tem uma forte concentração de igrejas, e muitas ajudam a comunidade. A área ainda abriga mesquitas e sinagogas, algumas das quais começaram a oferecer assistência, como clínicas de saúde, para membros e não membros. Muitas organizações religiosas dão retornos generosos a suas comunidades, embora a crise econômica tenha reduzido os recursos das afiliações locais.

A Mack Ave. é uma das igrejas evangélicas abertas recentemente em Detroit e em cidades próximas. Seus fundadores geralmente são recém-chegados, como Russ, que dizem que se sentiram "chamados" a ajudar Detroit a sair do buraco. Com apoio financeiro de fora da cidade, algumas estão começando a prosperar e atrair moradores de outros lugares, criando bolsões de rejuvenescimento num cenário de decadência urbana.

O sucesso ecoa iniciativas de igrejas evangélicas em cidades como Atlanta e Chicago, onde novas congregações revigoraram áreas decaídas. Mas uma cidade como Detroit apresenta problemas únicos para esses plantadores de igrejas. Há décadas de tensão racial, uma infraestrutura urbana repleta de problemas e, agora, uma economia regional de joelhos.

Scott Thomas, diretor da Acts 29 Network, que ajuda a fundar igrejas evangélicas pelos EUA, estima que as novas igrejas levam, em geral, de três a cinco anos para se estabelecer, mas com a falta de recursos em Detroit "provavelmente vai levar uns sete anos" para uma igreja nova sobreviver sem financiamento de doadores externos, diz.

A Citadel of Faith (Cidadela da Fé) abriu as portas há uns seis anos numa ex-sinagoga n flagelada área perto de Boston Edison, um bairro histórico ao norte do centro. Seu fundador, Harvey Carey, natural de Chicago, diz que atraiu uma dezena de famílias brancas e negras que se mudaram dos arredores da cidade para perto da Citadel – migração inversa, de que praticamente não se tinha notícia em Detroit. Ele diz que sua igreja ajudou a fechar algumas bocas-de-fumo, realizando missas na frente dos locais até que os traficantes não conseguissem mais vender drogas.

"Eu não sabia nada sobre Detroit", diz Carey, de 43 anos. Ele foi pastor assistente por 14 anos na Salem Baptist Church, no sul de Chicago, antes de se mudar em 2003. "Não tinha contatos aqui", diz sobre Detroit. "Foi literalmente um direcionamento espiritual."

A Mack Ave. abriu as portas num domingo de Páscoa no Indian Village, um bairro elegante da parte leste de Detroit. Sua congregação, com umas 70 pessoas, é racialmente diversificada, algo pouco comum nas igrejas de Detroit.

Russ e sua equipe pastoral contam com uma ampla rede de doadores – igrejas que vão de Ohio a Massachusetts e até na província canadense de Nova Scotia, assim como em sua antiga congregação em Cincinnati – para ajudar a cobrir o aluguel mensal de US$ 600 mais o salário dos três pastores.

Os jovens que se mudaram para Detroit para ajudar a desenvolver as novas congregações dizem que morar na cidade pode demandar grandes ajustes. No ano passado, Jason McLean, de 23 anos, se mudou para Detroit, para ajudar a construir a Mack Ave, vindo de Wayne, também no Estado de Michigan, onde diz que perdeu vários empregos e sentia-se sem direção. Hoje ele mora numa casa da igreja com três outros jovens integrantes da igreja. Eles preferem jantares caseiros a sair na noite de Detroit, onde se sentem inseguros. "A falta de uma presença policial tem sido algo difícil de engolir", diz ele.

Detroit não foi a primeira escolha de Russ. Filho de viciados em drogas, ele fez seminário em Massachusetts e foi missionário em Uganda. Depois disso, arrumou emprego perto de Cincinnati e planejava se estabelecer numa confortável congregação suburbana.

Tudo mudou quando ele e um pequeno grupo de colegas do seminário, juntamente com alguns amigos, visitaram Detroit no Natal há três anos. Líderes locais sugeriram que Russ e seu grupo se focassem num bairro em que enxergavam uma necessidade especial de fé, e também uma oportunidade.

Antes de a igreja abrir as portas, Russ e a congregação passaram um ano e meio trabalhando com a comunidade para tentar resolver problemas básicos. Ofereciam material escolar para as crianças e vendiam frutas e produtos de higiene por centavos. E, antes mesmo de ter sede própria, saíram em busca de fiéis de porta em porta.

Mas eles nunca estão distantes da realidade de Detroit. Russ já teve seu carro roubado e enfrentou os ladrões para recuperá-lo.

Eles veem um ceticismo com quem vem de fora, especialmente brancos. De fato, alguns dos fundadores da igreja acabaram deixando-a, por achar a divisão racial grande demais para se superar.

Crise ajuda expansão de igrejas nos EUA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: