Agora sou crente – Discipulado


Um estudo elaborado por Pr. Magalhães

Eu agora sou crente
Uma questão de identidade
Fatos a considerar
O Espírito Santo e nós
Cristão forte
Nossa nova vida em Cristo
Coisas que precisamos saber
Coisas que precisamos fazer
O que podemos usufruir da nova vida
Batismo
Santa Ceia
Contribuição
Normas e Costumes
Obediência a direção
Eu agora sou cristão
 
Ser cristão , significa reconhecer e aceitar o sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo em nosso beneficio, quanto aos efeitos do pecado e a salvação da alma.
Ser cristão, significa reconhecer a aceitar a Bíblia Sagrada como a infalível palavra de Deus, digna de toda aceitação e obediência.
Ser Cristão é assumir compromissos com a doutrina (ensinamento) da Palavra de Deus, normas e regulamentos da Igreja organizada.
Ser Cristão não é Ter religião simplesmente, más, é Ter o nome registrado no livro da vida.
Ser Cristão é ter consciência do perdão e da purificação de todo o pecado pela graça e pelo sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Ser Cristão também é manter comunhão com toda comunidade irmã e co-irmã.
Ser Cristão é reconhecer e aceitar a liderança dos homens que Deus escolheu para pastorear o rebanho.
Ser Cristão é aguardar a volta do Senhor Jesus Cristo em glória para arrebatar sua igreja.
Ser Cristão … em fim é ser parecido com Cristo e está disposto a segui-lo para sempre.
 
Uma questão de identidade
 
Quando aceitamos o Senhor Jesus, como nosso salvador pessoal, queremos saber quem somos, qual a nossa identidade nesta nova condição.
Sugerimos antes, a confissão abaixo, como prenuncio da resposta para tão significante questão:
Eu aceitei a Jesus Cristo como meu salvador, por isso, podem me chamar de Cristão, de Crente, Evangélico ou Protestante.
Na verdade, ao conhecer o Senhor Jesus Cristo, fiquei liberto (a) de meus pecados (Jo. 8:32-36 / Is 45:3), ao reconhece-lo como meu salvador pessoal, tornei-me Cristão:
 
Sou Cristão porque me proponho a seguir os passos e ensinamento de Cristo (At. 11:26).
Sou Crente porque creio em Deus (Pai, Filho, Espirito Santo).
Sou Evangélico porque estou sendo modelado pela pregação e poder do evangelho.
Sou Protestante, porque, pelo conhecimento de Deus e de sua vontade, passei a protestar contra o mal, as heresias (ensino falso), as falsas religiões e todo engano que visam confundir a fé dos novatos.
 
Fatos a considerar
 
Uma das urgências do novo contrato, é considerar e aceitar os fatos que desenvolveram a mudança de sua vida, por exemplo:
01 – Cristo morreu por nossos pecados – (Iº Cor. 15:3 e 4) por isso não precisamos morrer.
02 – Fazemos parte da família de Deus – (Iº Jo. 3:1) para isso fomos adotados por Deus.
03 – O Espirito Santo vive em nós – (Iº Cor. 6:19 e 20) Nunca andaremos sozinhos.
04 – Entramos em luta contra as forças do mal – (I Pe. 5: 8 e 9) tendo a ajuda e a proteção de Deus, não podemos perder.
 
O Espirito Santo e nós
 
Deus, por intermédio de sua palavra, estabeleceu uma vida padronizada para os crentes.
Observemos como Deus nos facilita as condições necessárias para atingir o padrão estabelecido por sua santidade e justiça – tão logo aceitamos a Jesus Cristo … o Espirito Santo, a 3ª pessoa da Trindade, que já nos recebeu como filhos, nos capacita para a nova maneira de viver, intercedendo, consolando e ensinando-nos tudo sobre a nova vida.
O Espirito Santo nos dá poder para viver uma vida santa – (II Tim. 1:17 / Rom. 8:5)
O Espirito Santo nos dá poder para vencer as tentações – (II Cor. 12:9)
O Espirito Santo nos dá poder para falar de Jesus as outras pessoas – (I tes. 1:5 / At. 4:33)
 
Cristão forte
 
O crente forte, não é o que tem mais tempo no evangelho e nem o que carrega mais peso.
O homem em si é limitado e tendencioso para as falhas. Deus contudo, deseja que sejamos fortalecidos na força de seu poder (Ef. 6:1-10) – O crente é sem dúvidas, aquele que as observações abaixo. Para nos tornarmos fortes necessitamos:
Ler a Bíblia regularmente e com atenção – (II Tim. 3-17)
Orar a Deus continuamente – (Col. 4:2 / Mat. 6:6)
Reunir com outros crentes freqüentemente – (At. 2:42 / Heb. 10:24 e 25)
 
Nota:
Não há nenhum crente tão forte que não necessita de ajuda (Jo. 15:15) e nenhum crente tão Sábio que não necessite ser ensinado. A nossa fortaleza e sabedoria vem de nossa comunhão (relacionamento) com Deus, através de seu filho Jesus.
Nossa nova vida em Cristo
 
Como cristãos, continuaremos nossa vida, Trabalhando, estudando, etc. porem naturalmente, vão surgindo alterações no curso de nossa caminhada que nos conscientiza que a nossa vida não é mais a mesma. É urna vida renovada que:
# Será diferente Mal. 3:18 Não há possibilidades de ser um Cristão autentico, sem sofrer mudanças no caráter e no comportamento.
# Sofrerá mudanças radicais cm costumes, hábitos e até na personalidade – Rom. 12:2/ II Tim. 2:19
# Será mais honesta – Ef. 4:28 A presença de Deus cm nossas vidas, nos impulsiona a agir corretamente, com dignidade e respeito.
# Ficará purificada – II Tim 2:22 O relacionamento do crente com a palavra de Deus, o toma uma criatura limpa, pura Jo. 15:3, tratável.
# Será mais humilde – 1 Pc. 5:5 Os ensinamentos de Jesus, Mat. 28-29 nos leva a assimilar uma postura mais nobre e cheia de humildade, que as vezes nós mesmo admiramos.
# Será mais amável e bondosa – Ef. 4:32 Um dos efeitos mais notáveis do Evangelho é a forma de amar e de praticar atos de bondade.
 
Passaremos querer, de forma mais intensa o bem de todos.
 
Coisas que precisamos saber
 
É sempre bom lembrar, que O Senhor Jesus Cristo, deseja que tenhamos conhecimento de Alguns pontos essenciais para o nossa nova maneira de ser e agir, por exemplo:
 
01 – É preciso saber que nossos pecados foram perdoados e pela graça de Jesus Cristo somos justificados – (Rom. 5:1) isto é, considerados sem culpas.
02 – Que agora somos nova Criaturas em Cristo – pois quem está em Cristo nova Criatura é, as coisas velhas já passaram, eis que TUDO se fez novo. I Cor. 5:17 – Não podemos carregar conosco velhos costumes, hábitos vícios e tradições.
03 – Que deus nos ama profundamente e prova isto, nos aceitando como somos – (Rm 5:8-9) em João 15, Deus afirma que nos amou primeiro e que Jesus nos ama como Deus o ama. Logo somos amados e queridos de Deus pai, Filho e Espirito Santo.
04 – Por intermédio do Espirito Santo, a terceira pessoa da Santíssima Trindade, todos os que aceitam a Jesus Cristo como Senhor, passam a ser FILHOS de Deus. (Rom. 8:14-17) e nessa condição passamos a ter direito nas mais ricas bênçãos do céu.
05 – Temos condições de viver vitoriosamente – (I Cor. 15:57 / Rom. 13:13-33) porém enfatiza o bom ânimo para a vitória.
06 – Que foi ele e não nós que nos fez povo seu e ovelhas do seu pasto. Jesus executou nossa salvação de forma voluntária e sem nossa participação.
 
Coisas que precisamos fazer
 
Relacionamos acima as coisas que precisamos saber, no entanto, há algumas coisas que também precisamos fazer – Vejamos:
 
Estudar a Bíblia
 
Diariamente, pois o verdadeiro alimento da alma se extrai da leitura das Escrituras Sagradas – (Is. 12:3 / Mat. 4:4 / Sal. 1:2 / Sal. 119:11) Esse estudo deve ser sistemático, diário e contínuo. Não se obtém muito lucro com leitura da Bíblia por costume, nem quando se está com excessivo cansaço ou sono. A Bíblia é a verdade de Deus para o homem e sempre terá respostas concretas para as questões humanas.
Viver fielmente
 
O mundo é mau e está sob a ação dos poderes das trevas, por isso os valores morais e espirituais estão em farta decadência. Nós somos tentados a abandonar o nosso ideal em Cristo, precisamos RESISTIR firmes – Efésios. (6:11-13) e permanecer fiéis – (Sal. 101:6).
Não podemos nos conformar com os padrões do mundo, (Rom. 12:2 e Ap. 2:10). Nosso futuro e garantia dependem de nossa fidelidade no presente.
 
Manter comunhão
 
Com Deus e com os nossos irmãos (outros crentes) e permanecemos em nossa congregação (Heb. 10:24 e 25), Não é possível um crente continuar firme em seus propósitos, ignorando o seu próximo (I Jo. 1:17) – Nunca devemos permitir que o Diabo ou outro ser, nos coloque contra nossos irmãos, a quem devemos amar cordialmente (Rom. 12:10) e servir prazerosamente.
 
04 – Dar testemunho
 
De Jesus Cristo, aos outros (Mar. 5:18-20), testemunhar é contar aos outros as coisas que Jesus fez por nós (sal. 116:12 e 13). Faz-se necessário que comuniquemos nossa vitória a outras pessoas, para que também sejam salvas.
 
05 – Orar sem cessar
 
Em I Tes. 5:17 – Jesus ensina a orar continuamente, muitas pessoas gostariam que alguém lhes ensinassem a orar. (Jo. 11:1) – Orar é falar com Deus o que pensamos. Deus promete ouvir e responder nossas orações (II Cor. 7:15) A oração é a respiração da alma.
A oração pode ser verbal (expressa em palavras) e mental (expressa em pensamentos). Quando estamos orando estamos falando com Deus e quando lemos a Bíblia, Deus está falando conosco.
 
06 – Tornar-se aluno da "Escola Dominical"
 
É gratuita e aberta a todas as pessoas, precisamos examinar as escrituras (Jo. 5:39) e conhecer melhor o Deus que servimos. A escola é o melhor caminho e o recurso da igreja para transmitir conhecimento aos crentes.
 
07 – participar dos cultos de doutrina
 
O nosso amadurecimento espiritual (entender as coisas de Deus), provem basicamente dos ensinos doutrinários oferecidos nestes cultos. Ali ficamos sabendo diferenciar o certo do errado (Heb. 5:14 / I Cor. 2:12 / Lev. 10:10).
 
O novo convertido que observar estas instruções e aplica-las no seu dia-a-dia, certamente desenvolverá uma fé genuína e não obstante continuar enfrentar lutas diversas, não será facilmente vencida. Os grandes vencedores são aqueles que não temem as lutas, mas, as enfrentam com dignidade e fazendo uso das armas certas.
 
O que podemos usufruir da nova vida
 
01-A verdadeira paz
 
Ef. 2:13-16, esta paz tem sentido vertical (com Deus) Rom. 5:1 e 2 e horizontal (com o próximo) Ef. 2:13-17. Sua origem é o próprio Cristo (Jo. 14:27) e se volta para o interior de cada crente, produzindo um estado de tranqüilidade e de sossego para a alma.
 
02 – O Espirito Santo
 
Foi pelo Espirito Santo que fomos convencidos do pecado (Jo. 16:18), foi por Ele que levantamos nossa mão para Cristo e a partir de então, O Santo Espirito passou a habitar nosso coração e controlar a nossas ações.
 
03 – O batismo no Espirito Santo
 
Agora que já somos crentes precisamos ser batizados no Espirito Santo conforme (Mar. 1:8), para sermos cheios do Espirito Santo At. 1:8 – Procure busca-lo com veemência – Ele é o fiel Consolador e esta promessa diz respeito a todos os crentes salvos..
04- Uma vida melhor
A vida que obtemos com Jesus Cristo traduz-se num viver indiscutivelmente melhor e mais abundante Jo. 10:10, depois Deus nos promete bênçãos sem medidas – (Deut. 28:2).
Tanto materiais, sentimentais como principalmente, as espirituais Ef. 1:3 – Olhando o Sal. 103:3-5 as promessas são crescentes para o nosso beneficio, veja também (Fil. 4:19).
05 – Direito ao céu
O ponto mais sublime do Cristianismo é sem dúvida nenhuma, o privilégio de viver para sempre na augusta presença do Senhor (Iº Cor. 2:9) , A Bíblia descreve O céu como um lugar dos crentes (Fil. 3:20-21), veja (Apoc. 21:3 – 4) e Jesus se preocupa conosco (Jo. 17:24).
06 – Um corpo glorioso
(Iº Cor 15:50-58), somente vivendo em Cristo teremos a oportunidade de receber um corpo glorificado, destinado a vida eterna. Este processo implica em transformar a matéria física num misterioso corpo incorruptível e imortal. Este milagre ocorrerá por ocasião do arrebatamento da Igreja.
07 – Acesso direto ao pai
(Ef. 2:) Por intermédio da oração e da pessoa de sen filho Jesus, podemos falar diretamente com o pai e ser ouvido – como podes ver, são inúmeros os benefícios oriundos da salvação em Cristo Jesus.
Para ser membro do corpo de Cristo (Igreja), o único caminho é a fé no salvador, aceitar o sacrifício de Cristo na cruz e receber a sua palavra – (At. 4:12).
Para ser membro da Igreja Organizada, entretanto, precisamos nos submetermos a algumas ordenanças próprias da Igreja e que pode variar de denominação para denominação:
01 – Batismo – pelo batismo o novo crente se torna membro ativo e arrolado
02 – Santa Ceia – Um ato simbólico que relembra a morte de Cristo por nós.
03 – Contribuição – É uma demonstração de nossa consciência religiosa.
04 – Normas e costumes etc. Toda igreja tem um padrão preestabelecido.
05 – Obediência á direção – Sinal visível de mudanças interiores.
Apesar de existir outras ordenanças, consideramos estas as mais importantes. Desejamos esclarecer as possíveis dúvidas, para que possamos conscientiza-los a participar das mesmas com inteligência e sabedoria.
Batismo
"todo aquele que crer e for batizado, será salvo" (Mc.. 16:1 5).
"Ide e fazei discípulos de todas as nações.. batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo – Mat. 28:9.
O batismo é um mandamento divino atrelado á salvação no sentido da obediência. Ë mais compreendido como Necessário do que como Obrigatório. (Mat. 28:19-20, Mar. 16:5).
Pelo batismo o novo convertido passa a usufruir do direito de cantar nos grupos, participar da Santa Ceia, concorrer a possíveis cargos e ser efetivado como membro da Igreja visível…
FORMA: A ordenança divina é que o batismo seja realizado cm nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo – Mat. 28:19-20 e por imersão. Imergir significa mergulhar, neste caso, o corpo em água.
CERIMÓNIA : Consiste na participação de um Oficiante (Pastor ou designado) que tomará o Candidato (Novo Convertido) em suas mão, dentro da água, lhe dirigindo as seguintes interrogações (ou semelhantes):
a) Qual o seu nome completo?
b) Tens recebido Cristo como seu único Salvador?
c) Estás disposto (a) a obedecer a palavra de Deus e os ensinamentos de sua Igreja, até que Jesus venha arrebatar o seu povo ? Todas estas perguntas devem ser respondidas afirmativamente.
Em seguida, o Oficiante, mediante a sua confirmação de escolhia, efetuará, com segurança, o mergulho pronunciando as seguintes palavras: "De acordo com sua confissão pública em como ministro do Senhor Jesus Cristo; ti batizo cm nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.
TRAJES; Todos receberão no ato, vestes batismais (de cor branca) que devem sobrepor, no caso das mulheres, um vestido de pano firme (Não transparente) e, preferencialmente longo. No Caso dos homens, calças de pano fino, preferencialmente claro.
CONDICÕES:
Para descer as águas batismais, o candidato deverá está consciente de sua decisão por Jesus Cristo.
– Consciente de que a Igreja tem normas e regulamentos que devem ser observados para o seu bom funcionamento – Por exemplo: Mulheres não usam uniformes de homens e ncm Homens vestidos de mulher (Deut. 22:5), Mantém o uso de cabelos compridos sempre que possível, regularizam o uso de maquiagem, não freqüentam casas noturnas (Bares, Boites, Bailes, Cinemas e muitas outras coisas desse gênero.)
– Aos homens, desaconselha-se o liso de barba, cavanhaque ou outra modalidade em nível de moda, uso de cabelos longos, roupas extravagantes e imorais, tatuagens etc.
– Não possuir nenhum tipo de vicio (Bebidas alcóolicas ou fermentadas, droga, tabagismo ou jogo de azar).
– Considerar que toda prática de sexo fora do casamento é pecado e por isso inaceitáve1 para a vida cristã.
– Quanto aos casados é necessário que a situação junto ao Cartório, seja regularizada, apresentando assim, uma cópia da certidão de casamento no ato do preenchimento da ficha de Batismo.
Santa Ceia
– A Santa Ceia é a reunião mais solene (importante) da irmandade, pois através do pão e do vinho (suco de uva) é lembrada a morte de Cristo, simbolizado na ceia corno sua carne (pão) que foi partida por nós e seu sangue (vinho) que foi derramado para nossa purificação. Tem sua origem em Cristo.. .eu recebi do Senhor 1 Cor. 11:23-29
– Podem participar da Santa Ceia, todos os que tendo recebido a Jesus Cristo como Senhor, se submeteram conscientes ao batismo por imersão (mergulho).
– Pode tomar Santa Ceia, todo e qualquer crente que esteja cm perfeita comunhão com Deus e com a Igreja.
– Pode tornar Santa Ceia, todo e qualquer crente que embora tenha cometido fa1has, delas tenha se arrependido, confessando-as a Deus ou ao próximo se for o caso e se comprometido a não mais repeti-las.
– A Santa Ceia será oferecida aos membros, urna vez por mês, sempre na mesma data, não havendo porém, nenhum impedimento para que se possa participar da Ceia em outras congregações co-irmãs. (co-irmãs, são aquelas igrejas, que possuem as mesmas características, as mesmas práticas doutrinárias etc.)
Contribuição
– É bíblico e natural que os membros de uma Igreja organizada, contribuam para o crescimento, manutenção e sustento da mesma. Conhecendo os corações dos homens, corno Deus conhece, Ele tomou providencias e estabeleceu pelo menos duas formas para nos ajudar:
O DIZIMO (Mal. 3:1 O) que é décima parte da renda de cada um, apesar de ser um assunto polêmico, é bíblico e visa suprir as necessidades do ‘templo" cobrindo assim eventuais despesas corno: água, luz, impostos etc., etc.. As pessoas que conseguirem entender que o dízimo é uma ordenança de Deus, são pessoas abençoadas e com promessas divinas de grande importância.
AS OFERTAS (II Cor. 9:7-8) Não devem ser encaradas como um preço para ser crente mas, corno um meio de participar da obra redentora de Jesus Cristo e que devem ser expontâneas e voluntárias, tem também a finalidade de combater o egoísmo e ensinar a ajudar os menos favorecidos.
Normas e Costumes
Já comentamos que toda boa organização é regida por estatutos , normas e leis. A Igreja não é diferente, para que seja bem conduzida, os pastores imbuídos de amor e zelo pela causa santa, se reúnem, estudam e estabelecem normas e condutas que identificam a organização, que padronizam seu desenvolvimento e que dê condições de seus membros viverem de forma social, mas sem exageros. Tais normas e costumes, estão sempre de acordo e fundamentadas na Bíblia Sagrada.
Obediência a direção
E comum o novo convertido alimentar a idéia de uma Igreja individualista, Independente etc. Mas a Igreja legalizada, é registrada, tem a sua sede que administra as congregações (filais) sob a jurisdição de uma diretoria, formada por um Pastor Presidente, um vice, Secretários, Tesoureiros e um corpo de Obreiros (Pastores, Evangelistas, Presbíteros, Diáconos e Cooperadores). O presidente é a autoridade competente para designar os obreiros para dirigir cada congregação (Filial) Cabe aos membros, se submeterem á direção destes, como verdadeiros guias que representam a vontade de Deus Heb 13.
por Pr. José Carlos Magalhães
vice-presidente da AD (Ministério de São Miguel Paulista)  
 
Jornal da Missão
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: