Carta ao Ancião das Testemunhas de Jeová – 5ª Parte


Prezado Sr. E Ancião das TJ:
 
Jesus Cristo fora enfático ao ensinar que se conhece uma árvore pelos frutos que produz (Mat. 12:33). Já os versículos seguintes dizem: 34. "Raça de víboras como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois o que há em abundância no coração, disso fala a boca". 35. "O homem bom tira boas coisas do seu tesouro, e o homem mau do mau tesouro, tira coisas más". 36. "Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo. 37. Por que por tuas palavras seras justificados e por tuas palavras serás condenado".
 
Portanto, não se trata, aqui, de conclusões precipitadas a respeito da sua pessoa. Antes, trata-se de conclusões tiradas das doutrinas (frutos) produzidas por você (a árvore). Mesmo porque, como vimos, a boca fala do que está cheio o coração, de modo que não se está fazendo julgamento a que se refere o Senhor Jesus, em Mateus 7; mas está-se identificando uma árvore pelos frutos por ela produzidos.
Esclarecendo isto, de outro lado estamos contentes que nos tenha mandado suas respostas.
 
Particularmente, acreditamos em sua sinceridade a despeito do que você pensa de nós. Cremos que se trata de uma pessoa à procura da verdade (e como vimos: JESUS É A VERDADE); entretanto, houve alguns maus entendidos de sua parte, os quais necessitam de esclarecimento:
 
Primeiro: não lhe chamamos de "tolo", apenas usamos o referido versículo com o fito a alertá-lo que não devemos responder no mesmo tom, como foram os seus primeiros e-mails. Já que não comungamos com esse tipo de conversa de baixo nível (acusações). Mesmo porque, de posse de farto material da própria STV e congênere, que inclusive, suficientes para desacreditar essa Organização (TJ), em nível moral, ético e religioso, deixamos de fazê-lo, por amor a assuntos relevantes como a verdade bíblica, por exemplo.
 
Importante ressaltar que não somos contra as pessoas pertencentes a essa seita, ao contrário; inadmissível comungar com as heresias propaladas pela STV, em defesa da fé genuinamente bíblica. Assim, neste mesmo diapasão, não somos contra a sua pessoa, apenas contra as doutrinas que povoam à sua crença que nada mais é do que um outro evangelho – Gálatas 1.8.
 
Segundo. Quando mencionamos os plágios, nem de longe imaginávamos que você estivesse às mãos alguma literatura da STV, pois disséramos que não lia mais esses livros; a menos que tenha mentido. Isto prova, mais do que qualquer coisa, que os argumentos e idéias jeovistas estão firmementes enraizados dentro de sua mente e coração, pois Mateus 15:18, diz: " Mas o que sai da boca procede do coração e isto contamina o homem."
 
Outrossim, ao contrário do que você diz, a STV jamais poderá lhe processar, pois está trabalhando para ela, ainda que indiretamente – Lucas 11.17; reino dividido não pode subsistir.
 
É verdadeira a afirmação de que religião não salva ninguém. Tanto é, como já fora explicitado no e-mail anterior, JESUS que é o caminho salva. Aliás, não somos os donos da verdade não, mesmo porque JESUS é a verdade. Lembramos, ainda, de Atos 4:12 que estabelece como verdade inequívoca que só e somente só, JESUS CRISTO SALVA..
 
Portanto, não é preciso pertencer à denominção religiosa qualquer para ser salvo. Isto é verdadeiro. No entanto, não se iluda, não se engane: é preciso guardar e praticar a palavra de Deus como condição, sine qua non, para obedecê-lo e seguir os seus caminhos. ( Tiago 1:22).
 
Diga-se A PALAVRA DE DEUS e não a SENTINELA e congêneres.
 
Partiríamos para o desmantelar da doutrina jeovista sobre Ego Eimi, no entanto, antes disso, já que você trouxe à baila outras doutrinas heréticas da STV, como por exemplo o "resgate"a "estaca", "paganismo", importante, pelo menos, refutar, de modo pincelado, algumas de suas considerações, lembrando que estes temas poderão ser melhores dirimidos oportunamente.
 
Dissera-nos que aceitara Jesus como seu Salvador e que religião não salva ninguém, bem como deu a entender que nós afirmamos que quem é TJ não tem salvação. Pois bem, só que a STV a qual você diz que lhe mudara a vida "Eu sempre estive muito contente com o que aprendi da Organização das Testemunhas de Jeová e minha vida passou a ter sentido a partir do momento em que eu conheci o verdadeiro Deus e seu Filho Jesus de verdade", diz exatamente o contrário.
 
O que diz a TORRE DE VIGIA sobre religião e salvação?
 
"Não conclua que existem várias estradas, ou caminhos, que poderá utilizar para ganhar a vida no novo sistema de Deus. Existe apenas uma. Foi apenas aquela única arca que sobreviveu ao dilúvio e não um sem-número de embarcações. E haverá apenas uma organização … VOCÊ PRECISA PERTENCER a organização de Jeová e fazer a vontade de Deus, a fim de receber à sua benção de VIDA ETERNA ( grifamos)." ( Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra, pág. 255).
 
Note que a organização se coloca sobre JESUS CRISTO o único CAMINHO. Então se você não pertencer à Organização que é o caminho, não terá vida eterna?
 
A organização vai mais além e declara às escâncaras: "UMA SÓ RELIGIÃO VERDADERIA. É somente lógico que haja uma só religião verdadeira… Não hesitamos em dizer que são as testemunhas de Jeová". (Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra, pág.190).
Realmente, você não poderia voltar para lá, já que se diz contra religião (coisa de homens) e a organização se auto denomina a única religião verdadeira. O que não dá para conceber é o fato de você dizer ter aceitado a Jesus lá!
 
Ora, Jesus é o caminho e não a organização que se coloca em posição supra Cristo. Aliás, marca registrada das seitas.
 
Sob a ótica da STV, o texto de S. João 14.6 assim poderia ser traduzido: "Eu (Organização) sou o caminho, a verdade e a vida".
Meu amigo, à bem da verdade, você jamais aceitara a Jesus "à maneira bíblica", como alardeia, mas à maneira da organização que acredita ser o caminho que leva a Deus. Heresia de perdição. II PEDRO 2.1-2:
 
"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão, encobertamente, heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre a mesma repentina perdição. E muitos seguirão às suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade."
 
Então a organização é o caminho e não Jesus?
 
Mas que Jesus é esse que você aceitou lá?!!!!
 
Agora, vejamos a salvação à maneira da organização:
 
A) ter fé em Jeová; ( ob.cit. pág 250);
B) deverá haver obras; (ob.cit.pág. 25O);
C) pregar e ensinar de casa em casa (ob.cit. pág 253)
D) pertencer à organização (ob.cit. pág. 255) etc…
 
É interessante notar que esses requisitos foram alistados para conduzir o homem no caminho da salvação, menos um, aliás, o único requisito necessário: crer em Jesus,recebê-lo como Senhor e salvador pessoal como demonstra os seguintes versículos: Atos 16:30,31 – João 1:12 – Colossenses 2:6 – Romanos 10:9,10, e isto pela fé, mas parece que a Organização é contra a salvação conforme Paulo ensina.
 
Vejamos o que ele diz em Efésios 2:8,9:
 
" Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras …".
 
Há ainda,outro ponto a considerar que fora dito pelo Senhor, nos seguintes termos: "Nenhuma Testemunha de Jeová é seguidora de Russel".
 
Mas o que diz a Organização em um de seus periódicos?
 
"Todos os Estudantes da Bíblia, seguidores do Pastor Russel, sabem quão veementemente vem ele advertindo…"(O Mistério Consumado, pág. 126 – ed. 1917) É a sua palavra contra a da Organização! Ali está bem claro, SEGUIDORES!!
 
Mas hoje, é claro, eles receberam "novas luzes"e já não se consideram mais seguidores de Russel, bem pudera, depois de tantas besteiras e heresias que ele ensinou!!!! e até mesmo você concorda, pois disse: "Pela análise que faço das Escrituras, não só a "Torre de Vigia" dissemina heresia não!" (grifo nosso).
 
Realmente a STV dissemina heresias, e muitas!
 
Antes de adentrarmos à refutação das mesmas,devo apresentar porém a fé trinitária evangélica de modo sadio ao senhor,pois percebo que não a entende perfeitamente,caso contrário não faria declarações absurdas como as que seguem:
 
Eu acho que Cristo é divino sim, no entanto não é O Pai.
 
Não são a mesma pessoa! Isso não tem lógica e é contra o que EU vejo na Bíblia.
Também acreditamos desta maneira.
 
 
A FÉ TRINITÁRIA
 
O credo Atanasiano declara resumidamente:
 
"Nós adoramos um só Deus na Trindade, e a Trindade na unidade; sem confundir as pessoas nem dividir a substância. Pois existe a pessoa do Pai; outra do filho; e outra do Espírito Santo. Mas a Divindade do Pai, do Filho e do Espírito Santo é uma só;igual é a Glória, a Majestade Co-eterna… estamos proibido pela religião Católica (Universal) de dizer: existem três Deuses,ou três Senhores".
 
1. Deus é três pessoas
2. Cada pessoa é plenamente Deus
3. Há um só Deus.
 
1- Deus é três pessoas.
O fato de Deus ser três pessoas significa que o Pai não é o filho; são pessoas distintas. Significa também que o Pai não é o Espírito Santo, mas são pessoas distintas.E significa que o Filho não é o Espírito Santo. Essas distinções se mostram por todo o Novo Testamento.
 
2- Cada pessoa é plenamente Deus.
Além do fato de serem as três pessoas distintas. As escrituras também dão farto testemunho de que cada pessoa é plenamente Deus.
 
3- Só há um Deus.
As escrituras deixam bem claro que existe apenas um único Deus. As três diferentes pessoas da Trindade são um não apenas em propósito e em concordância no que pensam, mas em essência, um na sua natureza essencial.
 
As palavras UM e TRÊS exprimem dois conceitos diversos. O Um é usado dentro de determinado contexto, para indicar a existência de uma só e única natureza divina: um só Deus.O Três é usado dentro de um outro contexto que serve para indicar as pessoas divinas.
 
"Há um só Deus".
Essa é a expressão mais forte dentro do monoteísmo cristão. Contudo essa unidade de Deus é composta e não absoluta; é a Trindade na unidade e a unidade na Trindade, é assim que nós cremos e é assim que a igreja cristã (dos apóstolos) sempre ensinou.
 
 
PODE DEUS SER MAIS DE UMA PESSOA?
 
A confissão de fé judaica: "Ouve Israel nosso Deus é um só" Dt. 6:4.
 
"Shema, Israel: Adonai Elohenu Adonai Echad" Diz Deuterônomio 6;4 que Jeová é "único".
A palavra única no original hebraico é echad e está no construto. Se essa unidade fosse absoluta, como querem o Corpo Governante, a palavra correta aquí seria yachid, a mesma usada em Gn 22:2 que diz: " Toma agora o teu filho o teu único filho…"essa aí é unidade absoluta, pois é usada a palavra yachid que significa uma unidade absoluta. Portanto yachid para unidade absoluta como em Gn 22:2 e também Provérbios 4:3 Jeremias 6;26 e outros mais, e echad para unidade composta como em Gn 2:24 que diz: " … e eles têm de tornar-se uma só carne "(I Coríntios 6:16,17).
 
Ninguém jamais pensou em fabricar uma imagem de Adão e Eva com um corpo e duas cabeças mas quando as TJs falam em Trindade tentam passar uma imagem de um Deus com três cabeças o que é uma aberração como também uma distorção dos fatos, aliás, típico da Organização.
 
ELOHIM
A palavra hebraica Elohim que se encontra em Gn 1:1, 16,26 e em muitos outros é a forma plural de Eloah. Muitos têm alegado que essa palavra expressa apenas um plural majestático, mas não há um consenso entre os estudiosos e mesmo entre os rabinos judaicos, pois eles não entendendo perfeitamente essa palavra e tentando preservar o monoteísmo judaico, deram o nome de plural de majestade, entretanto um dos maiores rabinos de Israel, Shimeon Ben Joachi pronunciou a respeito dessa palavra o seguinte:
 
" Observai o mistério da palavra Eloim; encerra três graus, três partes; cada uma destas partes é distinta, e é uma por si mesma, e não obstante são inseparáveis uma da outra; estão unidas juntamente e formam um só todo "
 
Essa pluralidade na palavra Eloim revela a grande doutrina da Trindade e isso à luz do contexto bíblico. Espero ter esclarecido ao senhor o que crêem os cristãos evangélicos ou trinitaristas para que não haja mais confusão.
 
Desde já passaremos para as refutações:
 
SUTILEZAS DO ERRO
EGO EIMI
 
"(O senhor conhece as traduções do 4º século Siríaco – Edição: A translations of the Sinaitic Palimpsest, de Agnes Lewis, Londres, 1984)?".
 
Edição Siríaco curetoniano de F. Crawford, 1904?
Peshitta siríaca – James Murdok 1896?
Georgiano de Robert P. Blake e Maurice Brière 1950?
Etiópico de Thomas Pell Platt, Alemanha, 1899?
 
TODOS estes traduzem este versículo como: "antes de Abraão nascer eu era." – Portanto, não são só as TJ que traduziram este versículo como Jesus respondendo sobre ter visto Abraão. Ele respondia sobre sua idade sim! (GRIFO NOSSO)"
 
Senhor Ancião lembra o que eu disse no final do meu último e-mail?
 
Bem diz o vulgo popular: "Cego não é aquele que não enxerga, mas aquele que não quer ver!". Você não levou em consideração muitos pontos expostos ali, ou se levou, fez vistas grossas a isto.
 
Pelo menos pesquisou no rodapé das páginas da TNM?
 
Em seus estudos costuma levar em consideração todo o contexto?
 
Sendo que foi o senhor mesmo que falou em contexto: Não podem aceitar o contexto e ver que Jesus estava apenas respondendo uma pergunta sobre sua idade? E quanto ao contraste dos verbos: "genomai" com "eimi"no original,não significa nada? E não venha com essa de que seus conhecimentos não devem ser julgados porque não convence (Não é minha palavra nem meu conhecimento de hebraico ou grego que deve ser analisado!) então porque os usou, ou o senhor não tem certeza se estão corretos, porque está comendo pelas mãos da STV?
 
Se qualquer TJ tomasse a iniciativa de estudar os originais, hebraico e grego sem preconceitos e de mente aberta, garanto que todos os salões do reino ficariam vazios dentro de pouco tempo, pois a mentira só permanece enquanto a verdade não chega; e sabemos que a verdade traz libertação. Mas quando os originais contrariam a posição da STV então se rejeita o que está nos originais e mantém a posição da STV!
 
Nada está correto, somente o ponto de vista da STV, o que prevalece é a última palavra do Corpo Governante, se ele afirmar que: 2 + 2 = 5 quem poderá desmentir o todo-poderoso "Escravo Fiel e Discreto"?
 
E, diga-se de passagem, que de fiel, não tem nada!
 
Você me perguntou se eu conheço as traduções siríacas do quarto século. Sim, já estudei algo a respeito delas, mas o bastante para saber que suas pressuposições estão erradas. . Entretanto é preciso explicar que "siríaco" é o nome geralmente dado ao aramaico cristão.
 
O aramaico dos judeus da Palestina e da Babilônia era do tipo Ocidental, e se escrevia nas mesmas letras quadráticas hebraicas que foram empregadas para a Bíblia hebraica. Mas os cristãos de fala aramaica adotaram um alfabeto próprio, bem diferente, com algumas semelhanças superficiais à escrita Árabe. Existe algumas palavras nestas línguas que não tem o seu correspondente no vernáculo original (grego e hebraico) e vise-versa. Por isso é erro crasso catalogar menos que meia dúzia de sub-traduções para dar apoio a TNM sendo que existe dezena de antigas traduções do Novo Testamento que trazem literalmente a expressão "Eu Sou", nesse caso a TNM estaria com 1% a favor e 99% contra.
 
O senhor como deve entender bem de versões, não ignora que:
 
a) Taciano um cristão assírio, cerca do ano 170, fez o "Diatessaron", uma compilação em grego dos quatro evangelhos e que continha o "Ego Eimi" literalmente "Eu Sou" e esta versão foi por muitos séculos a versão autorizada dos cristãos siríacos após ter sido revertida para o dialeto siríaco, vindo mais tarde a ser suplantada pela "Pechita" que significa "simples". Portanto os cristãos de fala siríaca entendiam muito bem o que Cristo queria dizer quando afirmou que Ele era o "Ego Eimi".
 
b) O senhor não deve ignorar também, que paralelamente a esta versão, existiram também outras versões (siríacas) tão ou mais importantes do que estas citadas por você; são elas:
 
1- Filoxênia preparada por Policarpo para o bispo Filoxeno em 508 a.D.
2- Arcleiana feita em 616 A. D por Thomas Harkel.
E trazem todas não "eu era" mas "eu sou".
 
Fora às versões siríacas, existem ainda as:
Etiópica; Eslavônica; Armênia; Copta; Árabe; Versão Velha Latina; Anglo-Saxônico; Gótica; Sogdiano; Medo-Persa; Frâncico; Núbia, e outras menos importantes, sem falar nas inúmeras traduções feitas a partir delas e que por sinal não concorda com a TNM.
 
O senhor percebeu que a tradução siríaca traz a expressão "Eu Era" e não "eu tenho sido" como está na TNM?
 
A conjugação "era" do verbo "ser" no original grego é o imperfeito do verbo "Eimi" que expressa uma existência contínua e intemporal e é a mesma palavra que é usada em João 1:1, "No princípio era". Somente se referindo ao Deus verdadeiro é que se pode usar esse verbo.
Sendo assim, nem mesmo estas recentes versões apontadas acima, daria amparo para a TNM.
 
Esse artifício de catalogar esporadicamente algumas traduções existentes, é de praxe na Organização, lembre-se que ela fez a mesma coisa com respeito a João 1:1,ou seja, das mais de 2.000 línguas e dialetos em que a Bíblia está atualmente traduzida, a STV conseguiu catalogar apenas nove (9) traduções que estão de acordo com sua crença de que o verbo era "um deus". Mesmo destas nove traduções(que não estão de acordo com o texto original grego), duas são da própria STV, são elas:
 
"Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas" e "The Emphatic Diaglott" de Benjamin Wilson que era Cristadelfiano membro de uma falsa seita; outras são de Unitaristas e teólogos liberais que também tem como doutrina negar a divindade de Cristo e também até mesmo a autenticidade das escrituras; isto o Corpo Governante não revela aos seus adeptos, pois complicaria e muito os malabarismos teológicos da STV.
 
Caro amigo!
 
Todas as traduções SÉRIAS da Bíblia levam como padrão o texto original dos manuscritos do Novo Testamento, ou seja: o grego, e não subtraduções de outras línguas que nem ao menos sequer são fiéis ao texto original. Isto é típico da STV, justificar os seus erros com uma coletânea de outros erros, e sabemos que um abismo chama outro abismo – Salmo 42:7.
 
Os principais eruditos do mundo nas línguas originais sabem as manobras teológicas da TNM, e por isso não a recomenda; estou falando de eruditos sérios! Quando uma palavra do texto original não se enquadra nas aberrações doutrinárias da STV ela imediatamente abandona os originais e sai à procura de outras traduções que dão apoio à sua crença, eis alguns exemplos:
 
 
EM QUE SE BASEIA A TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO?
 
A STV responde a esta pergunta nestes termos:
 
" Usou-se como base para a tradução das escrituras hebraicas o texto da bíblia hebraica,de Rudolf Kittel…teve o benefício da atualização, em harmonia com a Bíblia Hebraica Stuttgartensia de 1977… os rolos do mar morto,e numerosas traduções antigas em outras línguas foram consultadas. Para as escrituras Gregas Cristãs, usou-se primariamente o texto grego mestre de 1881, preparado por Westcott e Hort. Outros textos mestres foram consultados… numerosas versões antigas em outros idiomas". (RACIOCÍNIOS À BASE DAS… pág 394).
 
Essa afirmação não é verdadeira, pois o tetragrama não aparece em Westcott e Hort e em nenhum manuscrito grego do Novo Testamento. Ela também rejeitou a Bíblia Hebraica Stuttgartensia que ao invés de Jeová aparece o nome Adonay como também os rolos do mar morto.Para o Novo Testamento até mesmo o The Emphatic Diaglott não traz o tetragrama. Ela foi arrancá-los de outros lugares, mas não dos textos padrões que afirma ter servido de base para fazer a tradução.
 
QUEM SÃO OS TRADUTORES DA TNM?
 
Veja as afirmações nesta mesma obra citada:
 
"… ela pediu que seus membros permanecessem no anonimato". E mais "Não usamos o nome de nenhum erudito para referência ou recomendações…".
 
Uma pergunta que precisa ser feita é porque esse anonimato? Será porque a comissão a qual traduziu a TNM não tinham conhecimentos para tal tarefa?
 
Mais adiante o autor do livro se entrega e diz: "Visto que os tradutores preferiram ficar no anonimato, a pergunta não pode ser respondida aqui em termos de formatura cultural deles" (ibidem).
 
O que o livro não quer revelar explicitamente é que NINGUÉM entre a comissão que traduziu a TNM sabia as línguas originais e, portanto não poderiam fazer tal tradução; e mais que isso, a STV não revela que Russell foi processado em 1912 após ter movido um processo contra um pastor batista por este ter publicado em um panfleto, que Russel ignorava o grego. No tribunal o reverendo foi absolvido ficando provado que Russell desconhecia completamente o original grego, pois a última pergunta feita pelo advogado do pastor foi:
 
P: O senhor conhece a língua grega?
R: NÃO
 
Não podemos nos esquecer de que Russell foi quem publicou os seis volumes de que fala o prefácio da TNM edição de 1961 (capa verde) da qual ela surgiu. Um outro que foi processado por não saber os originais era nada mais nada menos que o quarto presidente da STV, "Frederic W Franz" pois não soube traduzir Gênesis 2:4 perante o tribunal sendo que no começo do interrogatório ele afirmara ser conhecedor do hebraico. O processo se deu no dia 24/11/1954 numa quarta feira.
 
O Sr. William Cetnar, ex-TJ e que trabalhou na sede mundial em Nova Iorque, como assistente do Corpo Governante, confirma que Franz foi um dos membros da comissão que traduziu a TNM, isto é confirmado também pelo sobrinho de Franz: Raymond Franz que foi membro do Corpo Governante durante nove (9) anos e pediu para ser desassociado após descobrir as trapaças e malogros do Corpo Governante vindo a se converter a Jesus Cristo mais tarde; mas tudo isso é abafado pela STV para que seus seis milhões de adeptos não venha conhecer a verdade. O pior de tudo é que a STV quer passar uma imagem de erudição que a TNM não possui. Veja a versão em português, que ao invés de ser traduzida diretamente dos originais como são as demais versões, foi traduzida diretamente do inglês.
 
Que horror!!
 
Esta é, pois a tradução das Tjs com "consultas constantes aos originais" como ela mesma se ufana. O tempo não nos permite expor neste e-mail, todos os erros e aberrações que possui a TNM, da qual tanto as TJ se orgulham. É uma tradução de fundo de quintal, é na verdade uma (per) versão. Antes de retornarmos a questão das versões siríacas, devo avisar-lhe que fui consultar um amigo que possui a "Pechita" siríaca, é bacharel em língua e literatura hebraica pela FFLCH, mestre em hebraico pela Universidade de São Paulo, professor de línguas hebraico/grega e licenciado em letras orientais; e foi por isso que demorei responde-lo, pois queria dar uma resposta correta e segura ao senhor para que também possa pesquisar por conta própria e se ver livre de uma vez por todas das algemas da Organização.
 
Aqui, senhor Ancião, temos um compromisso com a verdade!
 
Portanto como ficou demonstrada, a versão siríacas não é base para a TNM, pelos vários motivos expostos acima.
 
OUTROS ARGUMENTOS
 
Vamos à Bíblia! Quem entendeu que Jesus estava se fazendo "igual" a Deus? Os judeus incrédulos! Em João 5:18 diz: "Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era o seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus".-
 
Notou bem?
Não estou fugindo do assunto! Estou usando a Bíblia para responder questões da Bíblia! Os "judeus" é que pensavam assim! O senhor acha também que Jesus violou o sábado? Jesus nunca afirmou ser igual a Deus! Ele dizia ser filho de Deus e os judeus ficavam irados com isso. Jesus chegou até a citar que o próprio Jeová havia chamado os juizes de Israel de deuses, então seria demais ele dizer que era FILHO DE DEUS?
 
Pelo que se entende o seu argumento é o seguinte:
 
a) A afirmação de que Jesus era Deus e não "um deus" partia dos judeus incrédulos.
b) Ele se declarava "Filho de Deus" e não Deus propriamente dito.
c) Jeová também chamava os juízes de deuses, por tanto Jesus pode ser chamado de deus ou filho de Deus.
O senhor tem certeza que leu direito o versículo acima mencionado? Vejamos o referido versículo:
 
"Deveras por esta razão os judeus procuravam ainda mais matá-lo, porque não só violava o sábado, mas também chamava a Deus de seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus".
 
PERCEBEU?
 
Não eram os judeus incrédulos que afirmavam isso, mas o próprio evangelista João. Esse trecho é um narrativa interpretativa do apóstolo e não uma declaração direta da boca dos judeus, era João narrando e interpretando ao mesmo tempo, está claro na estrutura da sentença. Ele só diz que os judeus procuravam matá-lo, mas o PORQUE, é o próprio apóstolo que interpreta e narra. Quanto à questão do sábado Jesus realmente violou o sábado e este foi o único mandamento que Ele violou, por ser de caráter totalmente formal (cerimonial), mas o assunto do sábado eu prefiro discuti-lo com os Adventistas do Sétimo Dia, por estarem mais por dentro do assunto. (Obs: Nas livrarias há bons livros de interpretação de texto. Seria bom lê-los, Sr. Ancião).
 
JESUS SENDO O FILHO NÃO PODE SER DEUS?
Longe de uma negação de ser Deus, a expressão "Filho de Deus", confirma mais ainda este fato. Jesus não se declarava apenas como "um filho de Deus" e nem "filho de Deus" mas como "O Filho de Deus" e está implícitos e os fatos de igualdade em natureza, poder e eternidade, tudo que Deus Pai é, Cristo é, tudo que Deus Pai faz, Cristo o faz igualmente, e os judeus compreenderam isso porque pegaram em pedras para o matar e finalmente Ele foi julgado por causa dessa declaração, Marcos 14:61 a 64.
 
O erro das TJ é pensar que quando chamamos Jesus de Deus, estamos afirmando (na concepção delas) que Ele é o Pai, coisa absurda e incoerente do ponto de vista bíblico.
 
Lembra do credo Atanasiano? "Não confundimos as pessoas"
 
Em nenhum lugar descobrimos que Jesus proclamou ser Ele mesmo o Filho de Deus de um modo que desse a entender uma simples relação religiosa e ética para com Deus, a qual outros poderiam possuir também. É verdade que a expressão "filhos de Deus" é empregada para homens (Oséias 1:10) e para anjos (Jó 1:6). Mas no NT, o título "Filho de Deus" é empregado por Jesus com um sentido bem diferente. Em cada ocasião a frase deixa explícito que Ele é co-igual e co-eterno com o Pai.
 
Jesus sempre ao se referir a Deus como seu Pai, Ele usa a expressão "Meu Pai" mas quando se refere aos discípulos Ele diz: "vosso Pai". Ele nunca se associa aos discípulos e às pessoas pela maneira normal "nosso Pai". Mesmo naquelas ocasiões quando Jesus se une aos discípulos e que deveria de se esperar a expressão "nosso Pai" Ele usa "Meu Pai" conferir, Mateus 25:34 ; 26:29 – Lucas 24:49 pela mentalidade judaica dos discípulos e dos inimigos de Jesus, eles entendiam claramente que a expressão "Filho de Deus"era Divindade.
É digno de nota também, o fato de Jesus usar a palavra "Abba", para se relacionar com Deus, pois nenhum judeu usava essa palavra. Quando algum judeu falava Pai ele usava a palavra "Abhinu", uma forma de tratamento que era mais um apelo pela misericórdia de Deus. Mas "Abba" é a palavra de uso familiar que expressa a mais íntima comunhão com Deus o Pai e somente Jesus a usava por isso freqüentemente era acusado de blasfêmia.
 
Assim como um filho recebe a natureza de seu pai humano, Jesus também possuia a natureza de seu Pai celestial, em essência Jesus era igual a Deus, embora como homem, sujeito a Este.
 
Os judeus entenderam claramente que a expressão "Filho de Deus" como foi empregada por Jesus, dizia explicitamente que Ele fazia se passar por Deus, sendo igual a Deus (em natureza).
 
Oque Jesus rejeitou foi a idéia (bem parecida a das TJ) de que Ele era Deus Pai,pois os judeus não entendiam a trindade, a qual foi veementemente rejeitada com a afirmação de "Filho de Deus" e não o próprio Deus Pai;então Ele passa a mostrar que sendo igual a Deus
 
Ele pode fazer só o que Deus (Pai) faz, nem mais nem menos.
"…porque tudo quanto Ele faz,o filho o faz igualmente".João 5:19
Isso porque: "Eu e o Pai somos um" João 10:30
porque: "… quem me vê a mim,vê o Pai" João 14:9
Para que: "todos honrem o filho como honram o Pai" João 5:23
Agora… "Aquele que me aborrece, aborrece também a meu Pai".
A propósito no livro de Revelação na pág.36 está escrito o seguinte:
" No cancioneiro publicado pelo povo de Jeová em 1905, havia duas vezes mais cânticos louvando a Jesus do que havia em louvor a Jeová Deus… 1928,o número de cânticos que exaltavam a Jesus era mais o menos o mesmo que os que exaltavam a Jeová. Mas… 1984, Jeová é honrado com quatro vezes mais cânticos do que Jesus… O amor a Jeová precisa sobressair…"
 
Mas Jesus deixou bem claro: "Para que todos honrem o filho, como(da mesma maneira, do mesmo modo que) honram o Pai"
.Freqüentemente o título: "Deus" é mais empregado em relação ao Pai do que ao filho, mas nem por isso o filho deixa de ser Deus.Vejamos uma analogia: Eu me chamo Paulo Cristiano e meu filho também tem o mesmo nome , em uma ocasião alguém poderia dizer assim: "Aquí está o Paulo Cristiano e seu filho" mas não é porque só eu fui chamado pelo nome e meu filho pelo nome de Filho que ele não se chamaria também Paulo Cristiano.Assim também acontece com Deus Pai e seu filho Jesus Cristo,apesar do nome "Deus"ser aplicado mais ao Pai do que ao filho,outras partes das escrituras porém, deixa bem claro que Jesus é Deus.
 
DEUSES?
 
O ensinamento de que existem outros deuses, leva as TJ para um politeísmo escancarado, este conceito é irracional e absurdo do ponto de
vista ortodoxo judaico-cristão.
 
Jesus citava o Salmo 82 para seus opositores onde afirmava que os juízes de Israel eram chamados de deuses por estarem investidos da autoridade divina para julgar o povo, mas contudo este era apenas um título de honra e não tem nada a ver com natureza e substância, como se eles fossem pequenos deuses poderosos menor que Jeová o todo-poderoso;tanto é que no verso 7 Deus declara: "Todavia, como homens morrereis e caireis como qualquer dos príncipes".
 
A bíblia deixa bem claro que só existe um Deus,e não há outros além Dele,veja esses textos: Isaías 43:10 ; 44:6 Ezequiel 28:2,9
"…antes de mim deus nenhum se formou,e depois de mim nenhum haverá".
 
Ora, se não existe outros deuses antes e depois do verdadeiro Deus, aqueles que são chamados de deuses são falsificações, são deuses falsos e não verdadeiros,caso contrário não teríamos um só Deus verdadeiro, mas muitos deuses verdadeiros, seria uma contradição das escrituras!
 
Jesus deixou bem claro, que se até aqueles falsos juízes que Deus condenou no Salmo 82 eram chamados de deuses não sendo nada; quanto mais o verdadeiro Filho de Deus, que era co-igual e co-eterno com o Pai? Ele sim tinha o direito de ser igual a Deus, pois Ele era o único que tinha as verdadeiras qualificações para isto.
 
Os judeus entenderam perfeitamente que ao se declarar "Filho de Deus",Jesus se coloca em pé de igualdade com o Todo-Poderoso e por isso novamente os judeus queriam prendê-lo, veja o verso 39, e isto mesmo depois de Jesus ter se declarado Filho de Deus que era prova evidente de sua Divindade.
 
Se porventura os judeus aceitassem a explicação dada por Jesus de que Ele era apenas filho de Deus e não Deus, e eles estivessem satisfeitos com esta resposta, não haveria necessidade de novamente eles tentarem se apoderar de Jesus para apedrejá-lo, teriam apenas ido embora com tal explicação, mas não foi isso o que aconteceu, pois entenderam perfeitamente que Jesus era igual a Deus de um modo todo especial,daí novamente querer apedrejá-lo.
 
É uma abominação o que as TJ fazem com o texto de I Coríntios 4:4 onde dizem que Satanás também é um deus, então por isso Jesus pode ser considerado um deus também.
 
Lembro-me não faz muito tempo, de um rapaz que bateu à minha porta em um sábado de manhã, rapaz de boa aparência, educado, seguro de sí e que se identificou como TESTEMUNHA DE JEOVÁ, no desenrolar da conversação, ele me perguntou se eu sabia a diferença entre um deus falso e o Deus verdadeiro, então passou a explicar que o deus falso aparece na Bíblia com letra minúscula e o Deus verdadeiro com letra maiúscula, neste instante tive que interrompê-lo e pedir que abrisse sua Bíblia em João 1:1 , na TNM deus se se referindo a Jesus está com letra minúscula, então perguntei se Jesus era um falso deus, neste instante o rapaz levou um choque, ficou hipnotizado lendo aquele versículo, perguntei novamente se Jesus era um deus falso, e sua resposta foi não, então Ele é o Deus verdadeiro? Sim.
 
Então existem dois Deuses verdadeiros? O rapaz abaixou a cabeça e confessou que nunca tinha meditado nisso, mas voltaria com a resposta dentro em breve. Até hoje ele não voltou e já faz quase dois meses, pedi seu telefone para entrar em contato posteriormente, o qual me deu de imediato, para minha surpresa o telefone era falso.
 
Este é só um exemplo dos muitos que tenho presenciado quando converso com as TJ, percebo que elas não pensam por si, preferem que o Corpo Governante pensem por elas, são programados através das literaturas da Organização, livros como "Raciocínios à Base das Escrituras", "Poderá…", "A verdade…" já vem com perguntas e respostas prontas, pré-formuladas, e elas não conseguem se livrar deles, não conseguem raciocinar à base das escrituras mas somente à base da Sentinela, Despertai etc, é como um viciado em drogas; só um detalhe: aquele rapaz já tinha oito anos como TJ.
 
Mas voltando ao assunto… As TJ possuem um panteão de deuses poderosos como homens, anjos, Satanás e Jesus, e um Deus poderoso, ao passo que reconhecem que existem outros deuses, adoram somente um único Deus verdadeiro e todo-poderoso Jeová. Mas isto não se chama monoteísmo, mas henoteísmo, este é o nome usual para este tipo de crença que do ponto de vista ortodoxo cristão, é politeísmo camuflado.
"Mas não é Jesus chamado de Deus na Bíblia? poderá perguntar alguém. Isto é verdade.Contudo Satanás é chamado de deus".
(Poderá Viver para Sempre no Paraíso na Terra – pág. 40)
 
"Jesus tem uma posição bem superior à de anjos, homens imperfeitos, ou Satanás. Visto que estes são chamados de "deuses", poderosos, certamente Jesus pode ser e é "um deus". Por causa de sua posição impar em relação a Jeová, Jesus é um "Deus Poderoso".
 
(Deve-se Crer na Trindade? pág.28)
 
Muito bem, então oque fazer com Isaías 43:10 "Antes de mim não foi formado nenhum Deus e depois de mim continuou a não haver nenhum."(TNM)
 
É bom esclarecermos que Satanás não é chamado de "um deus", mas, "o deus"deste século, e é um falso deus, logo inconscientemente ou não, as TJ chama Jesus de deus falso ao compará-lo com Satanás, ou então as TJ tem dois(2) deuses verdadeiros e isto seria descambar para o politeísmo e politeísmo barato.
 
Em suma a doutrina Jeovistas é a seguinte: Existem vários deuses poderosos (anjos, homens. Satanás), um mais poderoso que aqueles (Jesus), somente abaixo do todo-poderoso (Jeová). Eis aí o panteão de deuses das TJ!!! e dizem que não são politeístas, imagina se fossem então!!!
 
Os trinitaristas por outro lado não admitem nenhum deus além do único Deus verdadeiro, contudo a palavra "Deus"é uma polissemia(nome com mais de um significado). Na Bíblia ele se aplica ao Pai sozinho (Fl 2:11) ao Filho (João 1:1) e ao Espírito Santo (Atos 5:3,4) contudo se aplica a Trindade (Deut. 6:4 Sl 83:18).
 
A Trindade portanto, é a união de três pessoas (o Pai, o Filho e o Espírito Santo) em uma só Divindade (Atos 17:29 – Romanos 1:20), sendo iguais, eternas, da mesma natureza, embora distintas entre Elas, sendo Deus cada uma dessas pessoas.
 
A Trindade não significa três pessoas em uma só (isto é sabelianismo ou modalismo, doutrina inventada pelo Bispo Sabélio no quarto século e que foi condenada pela igreja) nem três deuses em um só (isto é triteísmo, é nesse tipo de deus que os mórmons crêem). O Pai, o Filho e o Espírito Santo, são iguais em tudo, co-eternos, com a mesma glória, poder e natureza, e estes três formam o único Deus verdadeiro.
 
Meus estudos na Bíblia a respeito da Trindade, levou a observar uma coisa interessante em relação ao número três (3). Este número está intimamente ligado a Deus.
 
Por exemplo
As pessoas dentro da Divindade são três, a saber: o Pai, o Filho e o Espírito Santo
 
O homem feito à imagem e semelhança de Deus é composto e dividido em três partes: espírito, alma e corpo (I Tess. 5:23)
O templo o qual Deus habitava estava dividido em três partes: átrio, santo lugar e santíssimo.
O templo que Deus habita hoje (nosso corpo) está dividido em três: cabeça, tronco e membros (I Cor. 6:19)
O lugar onde Deus habita também (parece) está dividido em três, pois o apóstolo disse ter ido até ao terceiro céu (II Cor. 12:2)
Jesus passou três dias e três noites no ventre da terra e ressurgiu ao terceiro dia.
A obra da salvação passou por três estágios: crucificação, ressurreição e ascensão.
Os frutos do Espírito são nove assim como os dons espirituais, ou seja, 3×3 o que não se dá com as obras da carne (Gl.5:22 – I Cor.12:8)
São três as virtudes dadas por Deus que irão permanecer por toda a eternidade:a fé, a esperança, e o amor (I Cor.13:13)
São três que dão testemunho de cristo: o espírito a água e o sangue (I João 5:8)
Quando Jeová se manifestou a Abraão, foram em três, algo singular na Bíblia (Gêneses 18:1)
Isaías viu e ouviu os serafins dizerem três vezes a palavra santo à Jeová (Isaías 6:3)
A benção sacerdotal era tríplice (Números 6:24)
Sendo que o próprio Deus (Tri-Uno) habita o tempo há de se esperar que ele se divida em três: passado, presente e futuro.
Para se formar um objeto sólido é necessário três dimensões: comprimento, largura e altura
A água pode permanecer em três estágios: líquido, sólido e gasoso.
O raio solar também: luz, calor e energia.
Estes são só alguns dos muitos casos em que o número três se acha envolvido com Deus (Trindade), não poderia relacionar todos aquí por falta de tempo.
Não estou querendo dizer com isso, que apenas isto prova a Trindade. Não. Estou apenas mostrando uma curiosidade (o três) que não pode passar desapercebida quando estudamos sobre a Trindade.
A única maneira de definirmos Deus sem contradizermos as escrituras é pela Trindade.
 
Fonte: ESTUDO SOBRE AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ – http://barnabecotia.ubbihp.com.br/  Acessado em 09 de setembro de 2006
Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by age on dezembro 30, 2010 at 1:21 am

    Muito bem explicado,também aumentou o meu conhecimento.Mateus escreveu “ide ensinai todas as nações,batizando-as em nome (do ) Pai, e (do) Filho-Jesus, e (do) Espirito Santo.A palavra (do) caracteriza tres pessoas.Mateus escreveu para os crentes judaicos.Na biblia a terra é estrado para os pés do Pai,Jesus obediente viveu como homem aos pés do Pai na terra,hoje a direita do Pai nos céus e o Espirito Santo aqui na terra a pedido de Jesus Jo 14:16(outro consolador) .Em Gênesis 1:1 Deus está no plural Elohin. Os STJ uma organização feita no USA depois de separar dos Adiventistas eles eram um rebanho só.Veja eles tem erros grosseiros ,são iguais pregando outro evangelho.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: