Carta ao Ancião das Testemunhas de Jeová – 2ª Parte


MAIS SUTILEZAS DO ERRO
 
Dê uma analisada nestes textos: João 5:19 – Alí Jesus diz que não pode fazer nada a não ser que o Pai o faça
Jesus estava admitindo que Ele e o Pai era um só (João 10:30) quem via Ele via o Pai (João 14:9) a mesma fé que depositassem em Deus (Pai) tinham que depositar nele também,tudo quanto Deus faz Jesus faz igualmente (João 5:19), quem não honra o filho não honra o Pai (v.23). Sua identidade com o Pai é tão íntima que o Filho não pode fazer nada além doque o Pai faz (v.19) por causa do amor entre ambos(v.20)e por causa deste amor divino, Ele só busca a vontade do Pai (v.30). Pode as vezes até parecer que o Filho é inferior ao Pai,mas é porque Ele estava como o Filho do homem(João 5:27) em forma de servo (Filipenses 2:7,8).
 
Portanto este texto não compromete em nada a Deidade de Cristo.
 
João 14:28 – O Pai é maior do que Jesus.
 
As TJ costumam catalogar todos os textos que falam da natureza humana de Jesus para tentar prejudicar sua plena Divindade,mas isto é patético pelo fato claro de que as escrituras apontam em Jesus duas naturezas:a Divina e a humana, sem confundi-las.Os textos que provam a humanidade de Jesus não prejudicam a sua Divindade, assim como os que provam a sua Divindade não prejudicam a sua humanidade.
 
Esse versículo é o preferido das TJ quando estão tentando "provar"que Jesus não é Deus. Dizem que existiu certa vez um café tão fraquinho que nem conseguia sair do bule de tão fraco que era, assim são os argumentos da STV baseados neste versículo.
Primeiramente devemos nos lembrar de que Jesus era o verbo de Deus e também ao mesmo tempo Deus, mas note que aquele Deus se fez CARNE e veio morar com os homens João 1:1,14 Ele se humilhou tomando forma de servo.
"Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens".
"E achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo…". (Filipenses 2:7,8)
"… mas corpo me preparaste". (Hebreus 10:5)
 
Na forma humana, com a natureza humana, dentro das limitações humanas, Jesus é lógico se fez menor que Deus o Pai,neste sentido e por isso, Ele poderia falar que o Pai era maior .
Se a expressão "O Pai é maior do que eu", proferida por Cristo, fosse um ensino que negasse a sua Divindade, seríamos obrigados também a aceitar Jesus como inferior até mesmo aos anjos, porque Hebreus diz: "…mas observamos a Jesus que havia sido feito um pouco menor que os anjos…" (Hb 2:9)
 
A expressão acima, de maneira alguma compromete a sua Divindade.Jesus tornou-se homem como já vimos e durante toda a sua vida terrestre se submeteu ao Pai, a obediência ao Pai era um dos requisitos para a sua messianidade.Ainda outro texto nos diz que Jesus era sujeito aos seus pais: "… e continuo a estar-lhes sujeito". (Lucas 2:51)
Significa isto que Jesus era inferior a José e Maria? De modo algum.
Quando a Bíblia fala de Jesus sujeito ao Pai,está claro,nítido e mais que provado que a "inferioridade"é em termos de funções e não de natureza.Ora, todos sabemos que Deus colocou o homem como cabeça da mulher e ela tem que estar sujeita ao marido (Efésios 5:22),mas nem por isso ela é inferior ao seu marido;sua natureza não é menos humana do que a dele, todo este relacionamento de sujeição, esta é claro, baseado no amor, foi um arranjo feito por Deus dentro da família,mas nem por isso, um, é superior ao outro,leia I Coríntios 11:11,12
Há outro fator que não podemos perder de vista e que tem a ver com as palavras no original.
Vamos comparar dois textos o de João 14:28 e o de Hebreus 1:4.
" O Pai é maior do que eu" e "Tendo se tornado tão superior aos anjos"
A palavra usada para o primeiro (maior) no original grego é "meizon" que é comparativo de "megas" e significa em termos de quantidade, são as palavras que aparecem nos seguintes versículos:Mc 4:32 ;5:11;16:4,etc..e não tem nada a ver com qualidade ou natureza.
A palavra usada para o segundo (superior) é "kreitton" que também pode significar maior, entretanto somente em sentido de qualidade, neste caso nossas Bíblias traduzem por "melhor", "superior" e algumas vezes como maior é a palavra usada em Hebreus 7:7
"…o menor é abençoado pelo maior". a palavra aí é "kreitton" que significa superior ainda essa mesma palavra aparece em Hebreus 7:22;9:23 etc..
Em João 14:28 a comparação é de função e não de natureza, já em Hebreus 1:4 a comparação é de natureza e qualidade.Assim sendo, Cristo é qualitativamente (maior) superior aos anjos,enquanto que quantitativamente falando Ele era menor (função) que o Pai,pois estava na condição do qual fala Filipenses 2:6,7,8.
Precisamos reconhecer também que,se em João 14:28 o Senhor tivesse dito que o Pai era "maior"(superior,melhor)do que Ele,certamente que a apalavra alí empregada seria "kreitton"e não "meizon".Jesus definitivamente estava falando alí não como o verbo eterno, a segunda pessoa da Santíssima Trindade, mas como o servo,o homem Jesus de Nazaré.
João 17:3 – Jesus fala do ÚNICO Deus Verdadeiro e DEPOIS dele mesmo como enviado deste Deus
Creio que este tipo de raciocínio não é muito ou nada válido,pois colocaria as TJ em desconforto, principalmente se o peso do argumento recai na palavra "único"que em grego é "monos".
Essa mesma palavra aparece em vários textos do NT referindo-se a Jesus ,vejamos:
Jesus é chamado de "nosso ÚNICO dono e Senhor" (Judas 1:4)
Jesus também é nosso "ÚNICO Poderoso Senhor" como o "ÚNICO que possui imortalidade"(I Timóteo 6:15,16) lembremos que esse texto foi interpretado por você como se estivesse referindo-se a Cristo.
 
Certamente quando os apóstolos se referiam a Cristo como "’único" dono, Senhor, poderoso e que possui imortalidade, eles não excluíam de modo algum o Pai.Isto seria ir contra o claro ensinamento das escrituras de que o Pai possui igualmente tais atributos, como de fato poderá ser verificado facilmente apenas folheando as páginas da Bíblia.
 
Doravante espero que este argumento especioso não mais seja citado, pois como já afirmei anteriormente, deixaria as TJ em total embaraço, simplesmente porque tal argumento é um verdadeiro sofisma.Não se pode negar a Divindade de Cristo(lê-se:negar que Cristo é verdadeiramente Deus)na base do adjetivo "único"pois em outras partes das escrituras encontramos declarações explícitas de que Ele é Deus.
 
João 20:17 – Jesus chama Jeová de "meu Deus" –
 
Que estranho! Deus ter um Deus?
 
Pode ser estranho quando o "estudante"da Bíblia não leva em consideração todo o contexto cristológico envolvido.Pode parecer estranho, se de fato acreditarmos que Jesus é o seu próprio Pai.Mas não é assim!
 
A Bíblia revela que o Verbo se fez carne, e que este mesmo verbo se humilhou tomando forma de servo (natureza humana)nessa condição de humano, é lógico que Cristo tinha um Deus e poderia como de fato o fez,chamar o Pai de "seu Deus".
Esses textos que já foram citados pelo senhor refere-se ao Pai como Deus não porque Jesus Cristo seja menos que Deus (estou falando de natureza, substância, essência, onipotência, onipresença e onisciência), mas simplesmente porque o nome Deus era normalmente usado para o Pai.
 
Lembra da analogia acima?
 
Seja qual for o relacionamento que Jesus tinha com o Pai como seu Deus,Ele deixou bem claro que o Pai era seu Deus de maneira exclusiva,por comparação da maneira do Pai ser o nosso Deus.
"Eu ascendo para junto de MEU Pai e VOSSO Pai, MEU Deus e VOSSO Deus".
 
Jesus nunca se referiu ao Pai usando o pronome "NOSSO" não se incluía junto com os seus discípulos.Jesus tomava o máximo de cuidado de distinguir entre os dois relacionamentos, Ele é o Filho de Deus por natureza e nós por adoção.Semelhantemente, o Pai era o Deus de Jesus por que Ele se humilhou para se tornar homem, ao passo que o Pai é o nosso Deus porque somos "criaturas" por natureza.Mesmo depois de ressuscitado Jesus continua sendo homem (I Timóteo 2:5 – Atos 17:21) e Deus (João 20:28 – Rom.9:5 – Tito 2:13 – I João 5:20 e outros…) simplesmente porque nele habita CORPORALMENTE (sumatikos) TODA a PLENITUDE (pleroma) da Divindade (theotetos) (Colossenses 2:9) obs: todos estes versículos, estão adulterados na TNM,sendo vertidos de maneira errônea pela STV, não condiz com a gramática grega, e muito menos com o significado.Sendo assim desde já, devo avisá-lo que se o senhor precisar estarei explicando,um a um,para que não fique um resquício sequer.
 
O raciocínio de que Jesus não pode ser Deus porque chamou o Pai de Deus é perigoso.Se invertéssemos a questão, o engodo jeovista cairia por terra,por exemplo existem versículos que o Pai chama o Filho de Deus.
"Mas do Filho diz: Ó Deus (filho), o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos…"
"…por isso Deus (filho), o teu Deus(pai) te ungiu com óleo de alegria…"
"E (o pai falando): Tu Senhor (filho), no princípio fundaste a terra…" (Hebreus 1:8,9,10)
 
Será que o Pai deixa de ser Deus só porque chamou seu filho de Deus? Claro que não! Assim também acontece em relação a Jesus.
Mateus 6:9 – Uma oração ensinada por Jesus. "Santificado seja o teu nome" – Como vocês gostam de se colocar no lugar dos judeus, o que acham que eles pensaram quando Jesus falou isso?
 
Não sei o que este texto tem a ver com o assunto, mas para todos os fins, ele não afirma que Jesus usou o nome Jeová, pois nenhum manuscrito do original grego traz o tetragrama, mas em seu lugar sempre aparece a palavra "kúrios"que significa "Senhor" identificando assim Jesus com o Jeová do AT, e isto é confirmado até pela STV na brochura "O Nome Divino que Permanecerá para Sempre".
Com respeito a Abraão ter visto o dia de Cristo, é interessante que ele viu sim! Aquele sacrifício que ele iria oferecer de seu próprio filho não prefigurou nada?
 
Acho muito bonita essa comparação que o senhor fez, mas infelizmente não procede, pelos seguintes motivos:
 
1) – Em nenhum lugar das escrituras neotestamentária nós encontramos a analogia exposta acima, nenhum apóstolo a citou em suas epístolas, nem os evangelistas, ninguém.
 
Ela carece de base escriturística bíblica.
 
2) – A única vez que o NT descreve o sacrifício de Isaque é em Hebreus 11:17 e mesmo ali o escritor não faz nenhuma comparação entre Jesus e Isaque sendo sacrificado, se existe um livro em que deveria registrar essa suposta prefiguração, seria justamente este, o livro de Hebreus, que por sinal é o livro magno das pré-figurações;mas não o fez simplesmente porque "o dia visto",não tem nada haver com o sacrifício de Isaque.
 
3) – Não podemos deixar passar desapercebido a palavra "ver" no original. "eidon" que é a mesma palavra usada no versículo logo abaixo.
"E passando Jesus, "VIU"(eidon) um homem cego de nascença". (João 9:1)
Certamente Jesus não estava prefigurando ou apenas vendo de forma espiritual àquele homem,mas Ele o "VIU"no sentido mais literal da palavra.Este é o sentido de "ver"no versículo 56 do cap. 8.
Portanto este argumento não cabe como resposta.
 
Em II Timóteo 6:16, faz-se uma referência à Cristo Jesus. Quando Paulo escreveu esta carta Jesus já tinha vindo, visto pelos homens e etc. Mas note o que Paulo falou. Este é para o argumento de que Deus nunca foi visto por ninguém. Se Jesus era o mesmo Jeová, quem foi que as pessoas viram? Também será que o "caráter teológico" não percebe que quando anjos apareceram a Abraão e chegaram até a comer, Abraão chamava falava com estes anjos como se estivesse falando com Jeová? Leia Gênesis 18:1-5,13,16. Creio que o senhor realmente não entendeu o que eu quis dizer naquele estudo.Não consegue entender o que crêem os trinitaristas.
 
O nome Jeová semelhantemente a Deus, também é uma polissemia, é aplicado tanto ao Pai quanto ao Filho.Tudo o que é aplicado ao Pai como Jeová é aplicado ao Filho como Jeová.
 
Algumas comparações seriam úteis aqui.
 
Jeová é "Eu Sou" Êxodo 3:14 Jesus é "Eu Sou" João 8:58
Jeová é a rocha Isaías 44:8 Jesus é a Rocha I Coríntios 10:4
Jeová é o Senhor Isaías 45:5,6 ….. Jesus é o Senhor Filipenses 2:11
Jeová é a paz Juízes 6:24 Jesus é nossa paz Efésios 2:14
Jeová é o Pastor Salmos 23:1 Jesus é o Pastor João 10:11 Hebreus 13:20
Jeová; Senhor dos senhores Deut.10:17 Jesus é o Senhor dos senhores Ap. 17:14
Jeová é o único Salvador Isaías 43:11 Jesus é o único Salvador Atos 4:12
Jeová é o Primeiro e o Último Is. 44:6 Jesus é o Primeiro e o Último Ap. 1:17
 
Devemos lembrar que Isaías viu a glória de Jeová,mas o apóstolo João diz que a glória que Isaías viu era de Jesus Isaías 6:3,4 com João 12:37 a 41 ,também não podemos esquecer que Jeová falou no plural: "… quem irá por nós?".
 
Subentende-se mais de uma pessoa, por essa razão os Serafins proclamaram Jeová exatamente três vezes Santo. E para confirmar tudo isto Lucas, o evangelista, afirma que o Espírito Santo falou ao profeta Isaías Atos 28:25,27 mas consultando o livro do profeta, descobrimos que quem falou exatamente essas palavras é chamado de Jeová Isaías 6:9. então concluímos que os três são chamados de Jeová como também os três são chamados de Deus no entanto só há um Jeová e um só Deus, é a trindade na unidade e a unidade na trindade Isaías 45:5,8. as Pessoas são três mas a Divindade é Uma só.
 
Temos que acreditar no que está escrito na Bíblia e também como está escrito, se João afirma que Deus não foi visto por ninguém, é porque não foi visto mesmo! Caso contrário, estaríamos numa tremenda confusão. Quando Ela diz "sim" realmente quer dizer sim, e quando diz "não" realmente quer dizer não (Mateus 5:37). "Nenhum homem jamais viu a Deus…". (TNM)
 
"Deus nunca foi visto por alguém.O Filho unigênito,que está no seio do Pai, esse o fez conhecer".
 
Analisando o referido versículo, constatamos que ele fala de duas pessoas, de Deus o Pai, e de seu Filho Jesus Cristo que na TNM é chamado de "deus unigênito". O que fica claro e tão claro como o sol do meio dia,é que Deus o Pai é o que não foi visto, somente Deus o Pai!!!…
 
Todas as "Theofanias" (manifestações de Deus) no AT, eram manifestações (visíveis) de Cristo.
 
 Vejamos:
No AT ele se apresenta como um anjo "O Anjo de Jeová"não que Ele seja um anjo criado, mas sua theofania é percebida como se fosse um anjo. Este "anjo"é diferente dos demais por vários motivos:
 
1) Ele fala na primeira pessoa
2) As pessoas após verem-no, diz ter visto o próprio Jeová Deus Gênesis 18:1 – 32:24 a 30 Êxodo 3:2 a 4:17 especialmente 3:6 /Juízes 13:3,6,13 a 23 especialmete o verso 22
3) Este anjo é onipresente, atributo que só a Deus pertence, Salmo 34:7. "Ele acampa-se ao redor dos que o temem", todos que temem a Deus tem a proteção deste anjo, então se estiver uma multidão diversificada temente a Deus Ele está com cada um; é identica à promessa feita por Jesus em Mateus 28:20
 
MALAQUIAS 3:1
 
"Eis que envio o meu mensageiro e ele terá de desobstruir o caminho diante de mim.E repentinamente virá ao seu templo o [verdadeiro]Senhor,a quem vós procurais,e o mensageiro do pacto, a quem vos agradais". (TNM)
Neste versículo fica bem claro que Jeová é aquele que virá,e por conseguinte terá um mensageiro para preparar seu caminho,mas todos sabemos que quem veio foi Jesus e não o Pai,pois Ele é aquele Jeová que viria e teria um mensageiro para desobstruir seu caminho.Vejamos então:
 
"Mas, quanto a ti menino, serás chamado profeta do Altíssimo,pois irás de antemão na frente de Jeová para aprontar os seus caminhos".(Lucas 1:76 TNM)
 
Jesus certa feita falando de João Batista disse:
"Este é aquele a respeito de quem se escreveu: ‘Eis que eu envio o meu mensageiro diante da tua face, o qual preparará o teu caminho adiante de ti!’."(Lucas 7:27 TNM)
 
E João Batista conclui afirmando que viria diante da face de Jesus,
"Vós mesmos me dais testemunho de que eu disse:Eu não sou o Cristo, mas, fui enviado na frente deste". (João 3:28)
Portanto o Jeová que viria era o próprio [verdadeiro] Senhor Jesus Cristo, Ele é Jeová.
 
Em Isaías 45:23 está escrito que todo joelho se dobrará diante de Jeová e toda a língua jurará,mas Paulo afirma que é pra Jesus que todo joelho há de se dobrar Filipenses 2:10 ,então é mais do que óbvio, que àquele Jeová, que toda língua confessará, é Jesus.
Quando o senhor me citou I Timóteo 6:15,16 como refutação,fiquei realmente surpreso(sempre interpretei-o como se referindo a Deus Pai) pois este versículo apresenta "JESUS"(?) de modo a não deixar dúvidas de que Ele é Deus.Veja o senhor que Ele é chamado de:
 
a) O ÚNICO que possui imortalidade (athanasia)
b) Senhor Poderoso
c) Rei dos reis e Senhor dos senhores
d) habita em luz inacessível
e) quem ninguém nunca viu nem pode ver
F) seja a honra.
 
Muito bem, só que este não é o único versículo que fala de "Cristo"(?) assim, veja o que diz outra passagem do mesmo livro:
" Ora, ao Rei da eternidade,incorruptível(athanasia)invisível, [o]ÚNICO DEUS, seja honra e glória para todo o sempre". (I Timóteo 1:17 TNM) Para sermos coerente senhor Ancião, temos que também chamá-lo de [o] "único Deus"e não "um deus", pois o apóstolo Paulo não faz nada mais do que repeti-lo em 6:15,16; veja que os atributos empregados são os mesmos em ambos os versículos.
 
COMO SE ESTIVESSE FALANDO COM JEOVÁ?
 
Fiquei estupefato quando li este seu argumento, cá entre nós, o senhor leu realmente todo o texto? Se não, procure fazer uma leitura/estudo, mais profunda no assunto. A Bíblia é bem clara ao afirmar que Abraão falou com Jeová realmente. O que o senhor deu a entender é que Abraão falou com os anjos mas não falando com os anjos.Que confusão!
"Jeová apareceu-lhe posteriormente…"(v.1) O texto é claríssimo "APARECEU-LHE"
"…mas quanto a Jeová,ainda estava parado diante de Abraão. Abraão aproximou-se então…". (v.22,23).  Perceba que neste instante apenas dois dos homens desce,mas o terceiro fica diante de Abraão e ele o chama de Jeová mais de dez vezes!
"Então acabando de falar com Abraão, Jeová seguiu caminho e Abraão retornou ao seu lugar". (v.33) Tudo indica que Jeová andou no chão(seguiu caminho)somente um daqueles homens foi quem ficou com Abraão e depois seguiu caminho.
Novamente pergunto. Se Deus Pai nunca foi visto por ninguém(João 1:18),quem foi o Jeová que Abraão viu?Só há uma resposta coerente: JESUS.
 
EGO EMI
No tocante à I Crônicas 21:17
 
Sua citação de Êxodo 3:14 comparando-a com João 8:58 é interessante. Em Êxodo Deus citou (‘eh.yéh ‘Assher ‘Eh.yéh) Como uma pessoa entendida no assunto percebe que (‘Eh.yéh) está no imperfeito, na primeira pessoa do singular significando "virei a ser". Esta referência não é à auto-existência de Deus, mas ao que pretende tornar-se para com outros. Não se pode compará-la às palavras de João 8:58. Também é bom lembrar que uma expressão idêntica à que vocês querem usar foi usada por outro homem. Leia 1 Cronicas 21:17 (expressão equivalente ao egó-in-mí) Leia por favor e compare com os originais!
 
Traduções do 4º século Siríaco – Edição: A translations of the Sinaitic Palimpsest, de Agnes Lewis, Londres, 1984?
Edição Siríaco curetoniano de F. Crawford, 1904?
Peshitta siríaca – James Murdok 1896?
Georgiano de Robert P. Blake e Maurice Brière 1950?
Etiópico de Thomas Pell Platt, Alemanha, 1899?
 
TODOS estes traduzem este versículo como: "antes de Abraão nascer eu era." – Portanto, não são só as TJ que traduziram este versículo como Jesus respondendo sobre ter visto Abraão. Ele respondia sobre sua idade sim!
 
E outro lado você afirma: "Eu aceitei Jesus como meu Salvador e dediquei minha vida a Ele. Isto talvez incomoda o senhor: O fato de eu aceitar que Jesus é o Filho de Deus que deu sua vida para nos salvar de nossos pecados. Porém não acredito à sua maneira! Acredito no que de fato diz a Bíblia: Jesus deu seu corpo perfeito como sacrifício propiciatório pelos nossos pecados. Foi um RESGATE! Ele mesmo disse isso! Somos salvos do pecado e não precisaremos PERECER porque aceitamos o amor de Deus e sua provisão para salvação. O "perecer" é contrastado nas palavras de Nosso Senhor com a vida eterna.
 
Qual é o antônimo de vida? Como será que Nicodemos entendeu?
"sabe porque a Torre da Vigia é antibíblica ? Porque dissemina heresia, e você sabia que heresia é pecado e pecado faz divisão entre o homem e Deus (Isaías 59, 1-2) ? Gálatas 5.20 apresenta a heresia no rol de espécie dos frutos da carne e "quem planta na carne, colherá corrupção". (Pela análise que faço das Escrituras, não só a "Torre de Vigia" dissemina heresia não!
 
A história mostra que desde que o Catolicismo por meio de Constantino e depois por aqueles que abandonaram a igreja católica, fazendo uma "reforma" (nome muito próprio pois muitos ensinamentos continuaram bem parecidos), também passaram a disseminar heresias e graves. O pior é que estes hereges, no intuito de "chamar para sua fé" os pagãos passaram a misturar a fé verdadeira ensinada por Jesus e pelos apóstolos, com ensinamentos de intelectuais gregos e outros pagãos.
 
Assim surgiu a cruz (que o senhor não dá importância se foi numa estaca que Cristo tenha morrido ou não, mais é de suma importância pois era um símbolo fálico no Egito e era o sinal do deus Tamuz babilônico). Os feriados foram adaptados para coincidirem com o dos pagãos, e isso para que eles se tornassem "cristãos". É mais ou menos o que os negros africanos fizeram com a igreja católica. Ao virem para o Brasil, escravos ainda, adotaram os santos católicos mas em suas crenças esses tinham o nome original.)
 
"Exemplo:
Para que o sacrifício de Cristo se para os espíritas iremos nos reencarnar até sermos espíritos de luz ?
Ora, se é a reencarnação o meio redentor, por que a vinda de Cristo a este mundo e o sacrifício de Cristo ?
Para os católicos se Maria é a intercessora entre Deus e os homens para que o sacrifício de Cristo ?
Para eles há o purgatório mesmo, então pra que dizer que o sangue de Cristo purifica pecados?
Para a Torre da Vigia Jesus não é Deus, mas Jeová sim que é o próprio Deus; Cristo é apenas um ser criado, Apenas um detalhe: Cristo não morreu numa Cruz, apenas em uma estaca (note a sutileza diabólica); (Se param os evangélicos a alma é imortal e Davi, Moisés e outros foram para o céu antes de Cristo morrer por nós, esses negam que o sacrifício de Jesus tenha algum valor. Talvez achem que Jesus morreu por nós apenas como exemplo)
"Após a morte e ressurreição de Cristo é errado afirmar que o Espírito Santo (cuja blasfêmia não há perdão) daria continuidade ao que Cristo começara na Cruz no sentido de redimir o homem, mesmo porque o tal espírito santo seria apenas uma energia e jamais uma pessoa;
A Obra de Cristo feita na cruz não livra o homem do inferno, mesmo porque, inferno não existe;
(A distorção dos fatos pelos hereges é muito interessante. O fato de não se acreditar como eles de que o espírito santo não seja uma pessoa, mas uma força ativa que Jeová e Jesus Cristo usam desde os céus até à terra é motivo para se dizer que eles não acreditam na "continuidade" do que Cristo fez! A obra de Cristo feita na CRUX SIMPLEX salva o homem do que Ele mesmo falou: De perecer. Da morte eterna. Leia Apocalipse 7:10)
A obra empreendida na cruz por Cristo não é tão completa assim, somente 144.000 vão morar no céu.
(Só porque o senhor acredita que vai realmente para o céu. O resgate de Cristo é para apagar o pecado que está em nosso corpo.
Por que morremos, já se perguntou? Por causa do pecado adâmico! Se o resgate de Cristo que é chamado na Bíblia de o "último Adão" nos livra do pecado, nosso corpo passará a não mais morrer! Isto está em harmonia com Apocalipse 21:4 – "…não haverá mais morte, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas." Seu ensino de que TODOS vão para o céu é contrário ao que diz este texto. "NÃO HAVERÁ MAIS" diz o texto.
Na Bíblia em parte alguma diz que no céu houve morte, clamor ou dor! "Cristo não virá, ele já veio e instalou o reino, etc."(Aí é uma questão de entendimento. Nunca ví ninguém explicar como o apocalipse se aplica ao dia a dia em que vai se cumprindo. O senhor sabe identificar tudo no Apocalipse? Será que o texto de Apocalipse 12:7-12 não indica que depois de Cristo receber o Reino de seu Pai a situação na terra ficaria ruim e que o Diabo ficaria furioso sabendo que seu tempo estaria chegando?
 
E pasme: Cristo é o Arcanjo Miguel." ( Questão de interpretação pela própria Bíblia! Sabe me informar quem é o Arcanjo (nome que indica que é superior à todos os anjos) e por que ele é quem lidera as hostes celestiais, chamado de "príncipe" em Daniel, e por que em Apocalipse 19:11-16
Jesus Cristo é que é retratado liderando as hostes celestiais? Deve saber, porque já me chamou de "tolo" no primeiro versículo que citou!)
"A Torre da Vigia não poderia ser diferente: ora, em nenhum lugar do Novo Testamento existe o nome ou o tetragrama, JEOVA, mas sempre há menção do Nome que é Sobre Todo o Nome: JESUS…" (Moço, qual Bíblia tem na sua mão? No original o nome de Deus aparece mais de 200 vezes só no Novo Testamento! Não estou dizendo que o nome de Jesus não é o nome que se nos tenha dado para receber salvação! Só estou fazendo uma ressalva de que está enganado ou tentando …sei lá! )
 
"Charles T. Russel, por sua vez, de tanto cometer atos maléficos, espancar a esposa e maltratar os filhos, por exemplo, deu um jeito de criar a doutrina da inexistência do inferno, doutrina mais conveniente ao seu modo de vida, mais tarde inserida, por ele, na cartilha TJ.
Detalhe; apos ter sido vencido por um ateu em debates por ele travados, e que Russel disseminou tal heresia." (Mais uma novidade para mim! Russell quem criou a doutrina da inexistência do inferno!
Quero saber quem foi que inventou o inferno! Pela Bíblia Deus não foi! – "Ad hominin" – Sempre tentam usar a vida de Russell como exemplo. Só que nunca conheceram Russell pessoalmente. O que os jornais da época, incentivados pelos clérigos, diziam são usados como "provas". Maria Russell divorciou-se dele argumentando maus tratos sim.
No entanto em seu funeral (o de Russell), o senhor sabe o que ela realmente fez? Será que ela não se arrependeu porque o que ela mais queria era aparecer como uma mulher de influência entre os estudantes da Bíblia na época, fazendo vagens como uma pessoa de autoridade na época e depois que Russell tirou esta autoridade dela ela ficou furiosa com ele? Deixe que os jornais respondam!
Se Russell tinha medo do inferno e "inventou" uma doutrina contra, alguns religiosos evangélicos que defendem sua existência não tem um pingo de medo dele pelo que também lemos nos jornais…!) Russell também teve um debate público com convite e hora marcada com um tal reverendo. Sabe o que um clérigo após o debate disse? "O senhor acaba de jogar uma mangueira de água no inferno."
 
"Interessante notar que Charles Russel, assim como você, também chegou a freqüentar, antes de criar sua seita, denominações evangélicas, contudo, como o evangelho, da maneira que lhe era ensinado, batia de frente com o seu modo de vida, deu um jeito de "amenizá-lo" à seu bel prazer, acreditando em sua própria mentira. E o maior ludibriado é exatamente aquele que acredita na mentira criada por si mesmo. Mais ou menos como está registrado em II Tessalonicenses 2:11: "E, por isso, Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira". É assim que surgem as heresias, é assim que se constitui uma seita." (O senhor diz isso aí em cima sem me conhecer pessoalmente! Depois não vá dizer que não me julgou! Para ser franco eu não vou ao Salão do Reino. À vezes tenho até vontade de voltar, mas resolvi levar uma vida sem religião que é algo criado pelo homem. Não estou falando só das TJs não! Eu sempre comparo este versículo citado pelo senhor com o de Mateus 7:21-23. Grandes sinais e prodígios estão sendo feitos por aí em nome de Jesus. Quem será que diz fazer isso?)
 
"Assim, vê-se que a Torre da Vigia não conseguira atender as tuas necessidades, e não poderia ser diferente: "pode uma mesma fonte jorrar água salgada e doce ao mesmo tempo?" Você se coloca numa posição um tanto contraproducente, contraditória, as tuas respostas mais parecem uma charada do que uma resposta propriamente dita: você não deseja ter nenhum vínculo com as TJs nem com a organização da qual desassociara, no entanto, está atolado até o pescoço com as doutrinas jeovistas." (Quem afirma isso é o senhor mesmo! Quanto a dizer que minhas respostas são contraditórias, não entendi! Seria porque eu falei que existem erros na Organização? E
 
"doutrinas jeovistas" é um argumento seu! Só porque não acredita em que o nome de Deus seja Jeová (se acreditasse não o usaria assim. Se fizessem, e já fizeram os jesuítas, alguma coisa com o nome de Jesus parecido o senhor se ofenderia com certeza), não quer dizer que está certo.)
 
" Com todo o respeito a você, e gostaríamos que não se ofendesse, mas refletisse por si mesmo, nos parece aqui, tratar-se de um perfil de alguém que possui dupla personalidade, no seu caso: religiosa. Posto que, ao mesmo tempo em que rejeita a organização, sob a pecha de falhas humanas, psicologicamente se vê algemado à ela. Isto é grave porque traz confusão; confusão de mente e de alma, e "JEOVA não é Deus de confusão". Parece-nos, aqui, tratar-se de um caso patológico, uma vez que, embora deseja distanciar-se da Torre da Vigia, mais atraído e engodado está, isto porque as aberrações doutrinárias que você aprendeu lá está cimentado e amalgamado no seu subconsciente." (Não me ofender! Ta certo! O correto seria eu voltar para a Organização que me ajudou pelo poder de Cristo a mudar minha vida! Quando li isso aí em cima tive que dar risada. O senhor agora é médico psicólogo!)
 
" Em contato com ex-testemunhas de Jeová convertidas ao evangelho de Cristo, elas sempre são unânimes em nos dizer que eram incapazes de pensarem por si mesmas, refletirem sobre a verdade bíblica, em razão de só conseguirem "estudar" a bíblia acompanhada de a ‘SENTINELA’ e outras literaturas da Torre de Vigia; no entanto, ao darem liberdade à atuação de o Espírito Santo ( que convence o homem do pecado, da justiça e do juízo), conseguiram enxergar a verdade bíblica, entregando-se ao Senhorio de Cristo – "e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará." Lembrando que nós já vimos quem é a verdade."(O interessante que o mesmo acontece nos Salões do Reino! A única diferença é que os Salões do Reino tem mais pessoas que foram "evangélicas" do que vocês tem de TJs)
 
"Em caso de conflito de opiniões: dentre o que o padre diz, dentre o que o pastor evangélico diz, dentre o que o ancião ou a Torre de Vigia diz e o que a Bíblia Sagrada diz, com que opinião ficaremos: com a da Bíblia ou com a do pastor evangélico, padre, ancião ou Torre de Vigia ? Temos que a opinião da Bíblia deverá prevalecer sobre as demais." (Estou plenamente de acordo) "a Bíblia é a melhor interprete, a melhor exegeta da própria Bíblia." (Faço minhas as suas palavras)
 
"há uma tese nova para nós: a do "este" e "isto". Na verdade, acreditava-se que ninguém fosse usá-la, a não ser que tal pessoa quisesse passar pelo ridículo, pois argumento como este só demonstra que o ex adverso não tem a mínima noção de gramática e muito menos de hermenêutica bíblica,a saber: o pronome demonstrativo invariável , isto e o variável , este , com relação ao Espírito Santo." (Amigo, esta tese foi usada por MIM, não pela Torre de Vigia. Eu posso ser o tal ignorante que o senhor deu a entender. Eu posso ser este que não entende de gramática, hermenêutica bíblica e etc. Não use esta parte para condenar a Torre de Vigia, certo?) "Daí, conclui-se quão frágil a doutrina jeovista. Se não conseguem compreender semântica (a da mais simples) o que dirá teologia!" (Por causa de MEU argumento!!!)
 
"Egó- eími"
 
"Antes de prosseguirmos para a refutação de tão descabida e superficial exegese,é bom ter em mente que este argumento é de patente exclusiva da STV, da qual o Sr. pretende a todo custo se ver livre,mas não consegue," (O senhor conhece as traduções do 4º século Siríaco –
 
Edição: A translations of the Sinaitic Palimpsest, de Agnes Lewis, Londres, 1984?
Edição Siríaco curetoniano de F. Crawford, 1904?
Peshitta siríaca – James Murdok 1896?
Georgiano de Robert P. Blake e Maurice Brière 1950?
Etiópico de Thomas Pell Platt, Alemanha, 1899?
 
TODOS estes traduzem este versículo como: "antes de Abraão nascer eu era." – Portanto, não são só as TJ que traduziram este versículo como Jesus respondendo sobre ter visto Abraão. Ele respondia sobre sua idade sim!
"Expressões usadas pelo Sr. tais como: ”Para se entender a Bíblia precisa ser teólogo?” foi praticamente plagiada da brochura: ” Deve-se Crer na Trindade?” pág. 5; outra expressão semelhante e quando o Sr. diz: "Eu acho que Cristo é divino sim, no entanto não é O Pai" esta também praticamente plagiada do livro "Raciocínio à base das Escrituras – pág. 418 tópico ‘Acredita na dinvidade de Cristo?’" (Acho que a Sociedade Torre de Vigia pode me processar. Eu nem sequer estava com qualquer publicação dela nas mãos! Sabe qual é o problema: Os senhores trinitaristas não aceitam argumentos de ninguém!
Vamos à Bíblia! Quem entendeu que Jesus estava se fazendo "igual" a Deus? Os judeus incrédulos! Em João 5:18 diz: "Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era o seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus."
– Notou bem? Não estou fugindo do assunto! Estou usando a Bíblia para responder questões da Bíblia! Os "judeus" é que pensavam assim! O senhor acha também que Jesus violou o sábado? Jesus nunca afirmou ser igual a Deus! Ele dizia ser filho de Deus e os judeus ficavam irados com isso.
 
Jesus chegou até a citar que o próprio Jeová havia chamado os juizes de Israel de deuses, então seria demais ele dizer que era FILHO DE DEUS?
 
Dê uma analisada nestes textos: João 5:19 – Ali Jesus diz que não pode fazer nada a não ser que o Pai o faça.
João 14:28 – O Pai é maior do que Jesus.
João 17:3 – Jesus fala do ÚNICO Deus Verdadeiro e DEPOIS dele mesmo como enviado deste Deus.
João 20:17 – Jesus chama Jeová de "meu Deus" – Que estranho! Deus ter um Deus?
Mateus 6:9 – Uma oração ensinada por Jesus. "Santificado seja o teu nome" –
 
Como vocês gostam de se colocar no lugar dos judeus, o que acham que eles pensaram quando Jesus falou isso?
 
Com respeito a Abraão ter visto o dia de Cristo, é interessante que ele viu sim! Aquele sacrifício que ele iria oferecer de seu próprio filho não prefigurou nada?
 
Em II Timóteo 6:16, faz-se uma referência à Cristo Jesus. Quando Paulo escreveu esta carta Jesus já tinha vindo, visto pelos homens e etc. Mas note o que Paulo falou. Este é para o argumento de que Deus nunca foi visto por ninguém. Se Jesus era o mesmo Jeová, quem foi que as pessoas viram? Também será que o "caráter teológico" não percebe que quando anjos apareceram a Abraão e chegaram até a comer, Abraão chamava falava com estes anjos como se estivesse falando com Jeová? Leia Gênesis 18:1-5,13,16.
 
Conforme o senhor mesmo citou, a Bíblia responde à ela própria! Não é minha palavra nem meu conhecimento de hebraico ou grego que deve ser analisado! É se é verdade ou não o que está escrito nestes textos bíblicos. Se estiverem no original conforme eu estou afirmando, qual resposta distorcendo os fatos receberei? Meu amigo, neste e-mail pôde observar que pesquisam páginas de pessoas que abandonaram a Organização e isto não prova nada! Até mesmos evangélicos insatisfeitos com os ensinos e costumes reclamam. Paremos de falar em pessoas. Parem de me atacar como o fizeram neste e-mail! Não sou um estudado de teologia como os senhores entendem esta palavra. Aliás, não tenho muito estudo nem mesmo numa escola secular! O que quero passar é o que diz a Bíblia! Aceito argumentos e sou capaz de aceitar se estiver errado!
 
Mas enquanto não:
"Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por palavra, quer por epístola [ou e-mails]…" (O grifo é meu) II Tessalonicenses 2:2.
 
Forte abraço e até a próxima!
Presb. Paulo Cristiano
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: